Suíça vai soltar Polanski quando fiança for depositada

quinta-feira, 26 de novembro de 2009 12:14 BRST
 

ZURIQUE (Reuters) - As autoridades suíças decidiram nesta quinta-feira que não vão contestar a decisão de um tribunal local de conceder a liberdade sob pagamento de fiança ao cineasta Roman Polanski, que luta contra sua extradição aos Estados Unidos para ser sentenciado pelo delito de ter tido relações sexuais com uma menina de 13 anos nos anos 1970.

O Departamento de Justiça disse em comunicado que decidiu não recorrer da decisão da Corte Criminal Federal da Suíça, que acatou na quarta-feira o pedido de liberdade de Polanski. As autoridades acrescentaram que ele será solto assim que pagar a fiança.

"Polanski será solto da prisão assim que a fiança for paga, os documentos tenham sido entregues, e o sistema de monitoramente eletrônico seja instalado e testado", disse o Departamento de Justiça em comunicado.

Enquanto isso, o premiado com o Oscar Polanski, de 76 anos, continua encarcerado em local não revelado no cantão suíço de Zurique.

Polanski terá de pagar fiança de 4,5 milhões de francos suíços (4,49 milhões de dólares) para ser solto, mas será mantido em prisão domiciliar na Suíça. El também terá que entregar seus documentos de identidade e será monitorado eletronicamente em seu chalé de montanhas na estação de esqui de Gstaad, enquanto aguarda o resultado de seu processo de extradição.

Polanski, que tem cidadania dupla, francesa e polonesa, foi preso a pedido dos Estados Unidos quando chegou à Suíça em 26 de setembro para receber de um festival de cinema um prêmio pelo conjunto de sua obra.

Ele se confessou culpado de ter tido relações sexuais com a menina em 1977, mas fugiu dos Estados Unidos em 1978, antes de ser sentenciado, porque acreditou que um juiz pudesse passar por cima do acordo judicial dentro do qual se confessara culpado e pudesse sentenciá-lo a 50 anos de prisão.

Nascido na Polônia, Polanski terá duas chances de recorrer de uma possível decisão em favor de sua extradição, o que pode levar a disputa legal a se arrastar por vários meses.

Em outubro, uma a corte suíça rejeitou um pedido anterior de libertação sob fiança do diretor, dizendo que existia um risco de ele fugir.

Os filmes de Polanski incluem "O Pianista", de 2002, pelo qual ele recebeu um Oscar, "O Bebê de Rosemary", "Repulsa ao Sexo" e "A Faca na Água."

(Reportagem de Lisa Jucca)

 
<p>Foto de arquivo do cineasta Roman Polanski chegando para evento em Cannes. As autoridades su&iacute;&ccedil;as decidiram nesta quinta-feira que n&atilde;o v&atilde;o contestar a decis&atilde;o de um tribunal local de conceder a liberdade sob pagamento de fian&ccedil;a ao cineasta Roman Polanski, que luta contra sua extradi&ccedil;&atilde;o aos Estados Unidos para ser sentenciado pelo delito de ter tido rela&ccedil;&otilde;es sexuais com uma menina de 13 anos nos anos 1970.25/11/2009.REUTERS/Jean-Paul Pelissier/File</p>