Drogba, Bono e Nike se unem para apoiar caridade anti-Aids

segunda-feira, 30 de novembro de 2009 18:25 BRST
 

Por Mike Collett-White

LONDRES (Reuters) - O atacante do Chelsea Didier Drogba se uniu ao vocalista do U2 Bono, nesta segunda-feira, para lançar uma iniciativa de combate ao HIV e à Aids.

Na véspera do Dia Mundial de Combate à Aids, a fabricante de roupas esportivas Nike anunciou uma parceria com a marca "Red" e o Fundo Global de Combate à Aids, Tuberculose e Malária. A ideia é que a parceria coincida com a Copa Mundial de 2010 na África do Sul.

A Nike vai vender cadarços especiais vermelhos para seus tênis sob a bandeira "Amarre os Cadarços. Salve Vidas", cuja receita será dividida igualmente entre o Fundo Global e programas comunitários baseados em futebol e que visam informar a população sobre a Aids.

"Foi importante para mim atuar na campanha Red porque sou africano", disse o jogador Drogba, natural da Costa do Marfim, em coletiva de imprensa em Londres.

"É uma grande honra e um prazer para mim estar ligado a Bono e tentar ajudá-lo a salvar algumas vidas. A Aids e o HIV são algo que realmente destruíram a África, e as pessoas não se dão conta de como é fácil salvar vidas -- bastam dois comprimidos por dia, ao custo de 40 cents."

Drogba fez dois gols no domingo, quando o Chelsea derrotou o rival de Londres Arsenal por 3 x 0, e atribuiu seus gols aos cadarços vermelhos que estava usando para a partida.

"Acho que os cadarços vermelhos realmente me ajudaram. Tive orgulho de ter a oportunidade de exibir os cadarços, e depois da partida havia pessoas me telefonando para perguntar 'por que você está usando cadarços vermelhos?', e eu tive que explicar", disse.

Os cadarços estarão disponíveis em todo o mundo a partir de 1o de dezembro.