Drama americano de guerra leva prêmio de melhor filme nos Gotham

terça-feira, 1 de dezembro de 2009 12:17 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - "Guerra ao Terror" ("The Hurt Locker"), suspense sobre um esquadrão do Exército norte-americano que desativa bombas no Iraque, levou o prêmio de melhor filme nos Gotham Awards, a mais importante premiação do cinema independente da costa leste dos EUA.

O drama repleto de ação também ficou com o prêmio de melhor performance de elenco, e sua diretora, Kathryn Bigelow, recebeu uma homenagem especial na cerimônia de segunda-feira à noite.

Os Gotham Awards focam filmes de arte e feitos com orçamentos pequenos, funcionando também como indicativo dos principais filmes independentes do ano no início da temporada de premiações em Hollywood. Existem seis categorias nos prêmios Gotham.

O prêmio de melhor documentário foi dado a "Food, Inc.", de Robert Kenner, que destaca os supostos perigos e transformações na indústria alimentícia americana, dominada por grandes empresas.

O documentário, que chama a atenção para os efeitos prejudiciais da indústria sobre a saúde pública, o meio ambiente, os direitos dos trabalhadores e os dos animais, também já foi incluído na lista de finalistas para o Oscar de melhor documentário de 2009.

O troféu de melhor ator ou atriz revelação foi dado à chilena Catalina Saavedra por "The Maid", sobre as dificuldades emocionais de uma empregada que vive com uma família chilena rica.

Robert Siegel venceu na categoria diretor revelação por seu primeiro longa-metragem, "Big Fan", que também foi indicado para melhor longa, e "You Won't Miss Me" ficou com o prêmio de melhor filme que ainda não tem um contrato de distribuição.

Mas "Guerra ao Terror" recebeu atenção maior, também dando o prêmio de melhor atuação de elenco a seus atores, que incluem Jeremy Renner, Anthony Mackie, Ralph Fiennes e Guy Pearce.

Os Gotham Awards são promovidos anualmente pela Independent Feature Project, organização sem fins lucrativos fundada em 1979 e que apoia o cinema independente. Todos os filmes indicados precisam ser dirigidos ou produzidos por um cineasta nascido ou residente nos Estados Unidos.

(Reportagem de Christine Kearney)