Barry Manilow se declara fã de Lady Gaga

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009 11:15 BRST
 

Por Corinne Heller

LOS ANGELES (Reuters) - O veterano showman Barry Manilow, que divulgou um novo espetáculo na terça-feira em Las Vegas, disse que, quanto se trata de cantores atuais, sua maior referência é a polêmica Lady Gaga.

Manilow já vendeu mais de 80 milhões de discos no mundo e deve iniciar em março uma temporada de dois anos no hotel Paris Las Vegas. Segundo ele, os 78 espetáculos previstos são "o show mais romântico que podemos montar", e irão incluir também sucessos seus, como "Mandy".

Manilow começou a gravar na década de 1970 e ficou famoso pelo clássico "Copacabana (At the Copa)", ganhador do Grammy.

Falando à Reuters por telefone, de Nova York, onde canta na quarta-feira na inauguração de uma árvore de natal do Rockefeller Center, Manilow disse que, na nova geração de artistas, considera "Lady Gaga muito original". "Realmente acho que está dando tudo certo para ela."

É claro que os shows de Manilow são muito diferentes de artistas do gênero "glam" como Gaga, que interpretou sua própria morte sangrenta no MTV Video Music Awards, em setembro, ou Adam Lambert, que simulou uma cena de sexo em pleno palco no American Music Awards.

Mas Manilow acha ambos "talentosos". "Eu incentivo esses jovens cantores a fazerem o que lhes apaixonar", disse ele, que foi jurado do programa de calouros "American Idol" em 2004.

Conhecido por suas músicas animadas e trajes reluzentes, falou da importância de manter o pique da banda nos bastidores. "Tento fazer com que todos estejamos na mesma sala, pulando e excitados antes de assumirmos as posições no palco. Quando vou lá, não sou só um solista, sou parte de uma grande família", disse.

O segredo da sua longevidade? "Tento dizer a verdade no que digo e canto, e cruzo os dedos para a plateia entender. Adoro a música, poderia fazer isso para sempre."

 
<p>Foto de arquivo de Barry Manilow. O veterano showman disse que, quanto se trata de cantores atuais, sua maior refer&ecirc;ncia &eacute; a pol&ecirc;mica Lady Gaga. Manilow j&aacute; vendeu mais de 80 milh&otilde;es de discos no mundo e deve iniciar em mar&ccedil;o uma temporada de dois anos no hotel Paris Las Vegas. REUTERS/Danny Moloshok</p>