Suíça diz que prisão domiciliar de Polanski começará na 6a-feira

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009 16:36 BRST
 

ZURIQUE (Reuters) - As autoridades suíças disseram que a prisão domiciliar de Roman Polanski começará na sexta-feira e que o cineasta franco-polonês ficará detido em seu luxuoso chalé alpino, disse o governo suíço nesta quarta-feira.

"Polanski será transferido para Gstadd na sexta e deve estar em seu chalé depois das 13h", disse o porta-voz do Departamento de Justiça Folco Galli.

Polanski está combatendo uma extradição para os Estados Unidos, onde é procurado por causa de uma sentença emitida em 1977 por ter feito sexo com uma menina de 13 anos. Ele se declarou culpado do delito, mas fugiu do país antes que o caso fosse concluído, temendo uma sentença dura.

O cineasta de 76 anos foi preso a pedido dos EUA, quando desembarcou na Suíça em 26 de setembro para receber um prêmio pelo conjunto de sua obra em um festival de cinema.

Galli não quis dar mais detalhes sobre o processo da libertação de Polanski sob fiança ou sobre a extradição do cineasta.

O Departamento de Justiça da Suíça deve decidir sobre a extradição de Polanski dentro de algumas semanas, mas ele pode apelar, o que arrastaria a disputa por meses. Polanski enfrenta até dois anos em uma prisão norte-americana se for extraditado.

Os filmes de Polanski incluem "O Pianista", que lhe rendeu o Oscar de direção em 2002, "O Bebê de Rosemary" e "Repulsa ao Sexo".

 
<p>Su&iacute;&ccedil;a diz que pris&atilde;o domiciliar do cineasta Roman Polanski, em foto de arquivo, come&ccedil;ar&aacute; na 6a-feira. REUTERS/Arnd Wiegmann/files</p>