Revista Rolling Stone vai abrir restaurante em Hollywood

sábado, 5 de dezembro de 2009 11:50 BRST
 

By Corinne Heller

LOS ANGELES (Reuters) - Com a fome de um lobo? A Rolling Stone está pronta para servi-lo.

A revista quinzenal de música vai inaugurar em meados do ano que vem, no verão dos Estados Unidos, um restaurante e um bar perto do teatro que abriga a cerimônia de entrega do Oscar. A expectativa é atrair turistas que visitam a Calçada da Fama de Hollywood, situada nas proximidades.

"O sul da Califórnia e a cidade de Los Angeles estão fortemente entrelaçados com a história da Rolling Stone e do rock, e nós estamos entusiasmados por fazer a revista Rolling Stone ganhar vida em Hollywood por meio de um lugar que será muito especial", disse o editor e responsável pela publicação, Jann S. Wenner, na sexta-feira.

A "Rolling Stone", que teve John Lennon em sua primeira capa, em 1967, é uma das várias revistas que tentam sobreviver à recessão que já afetou drasticamente as finanças de muitas publicações dos Estados Unidos, num momento de redução de anúncios publicitários e saturação de conteúdo online.

Sua nova empreitada vai incluir um restaurante, bar, sala de estar e espaço para eventos privados e terá "tijolos pretos expostos, couro acolchoado e tetos em abóbadas", diz um comunicado da Warner e dos investidores, o grupo Lucky Rug.

Não é a primeira vez que uma publicação especializada em música experimenta abrir um restaurante ou bar. Uma casa noturna com a marca da revista "Billboard" foi inaugurada em 1996 na famosa Sunset Strip, mas fechou quase dois anos depois.

Outros restaurantes temáticos do setor de entretenimento surgiram em Los Angeles e no restante do mundo. O Hard Rock Cafe planeja um lançamento em meados do ano que vem num shopping center que também abrigará o empreendimento da Rolling Stone.

O shopping tem lojas restaurantes e clubes, atraindo milhões de visitantes anualmente. É lá também que fica o Teatro Kodak, onde nos últimos anos tem sido realizada a cerimônia da Academy Awards.

(Reportagem de Corinne Heller)