9 de Dezembro de 2009 / às 18:21 / 8 anos atrás

Colin Firth: aclamado por papel de homossexual em "A Single Man"

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES (Reuters) - Por mais de 20 anos Colin Firth interpretou o perfeito cavalheiro inglês. Mas o público nunca o viu tão imerso em um papel quanto em "A Single Man", estreia na direção do estilista Tom Ford.

Segundo os críticos, a interpretação de Firth, de 49 anos, é digna de um Oscar. O ator, cujos papéis no passado incluem o sedutor Marc Darcy em "O Diário de Bridget Jones" e o acanhado Jamie Bennet em "De Repente Amor", interpreta um professor inglês homossexual nos anos 1960 em luto pela morte de seu amor.

"A Single Man" já rendeu a Firth um prêmio de melhor ator no festival de cinema de Veneza. Para o ator, o papel de George, que pretende acabar com uma vida triste suicidando-se, foi "uma perturbação de riquezas" -- uma chance que, apesar dos 20 anos no show business, dificilmente aparece.

"Apesar do exterior contido desse homem, ele experimenta desespero, lascívia, frivolidade, raiva, medo, anseio, remorso, ternura -- a lista de emoções é extraordinária", disse o ator à Reuters.

"Não me lembro da última vez em que levei um filme nas costas. Ter a história de um homem confiada a mim é algo muito raro", disse.

Ford baseou seu filme no romance do mesmo nome de Christopher Isherwood, e disse ter escolhido Firth "por sua capacidade de telegrafar o que ele está pensando pelos olhos, sem quase mexer seu rosto e, certamente, sem dizer uma palavra".

Para o crítico Owen Gleiberman da Entertainment Weekly, a interpretação de Colin Firth deve chamar a atenção da Academia de Artes e Ciências de Hollywood, acrescentando que ele "é simplesmente bom demais para ser ignorado".

Firth nunca foi indicado para um prêmio de Hollywood. O ator concede parte do crédito para Fort, tanto como diretor quanto como roteirista, e para os colegas de elenco Julianne Moore, Matthew Goode e Nicholas Hoult.

Firth disse que não hesitou em interpretar um homossexual.

"Não pensei duas vezes. Nunca interpretei conscientemente um gay e a homossexualidade de George não é a questão. É apenas uma coisa a mais sobre um homem muito complexo", disse Firth.

Casado com uma produtora de cinema italiana, Firth vive parte do tempo em Roma. Ele disse que sua vitória em Veneza em setembro foi "absolutamente maravilhosa".

"Foi um dos momentos mais puramente alegres que posso me lembrar. Não houve campanha, ninguém havia visto o filme e foi simplesmente uma surpresa maravilhosa. Melhor, impossível."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below