Autor de "Gomorra" é premiado por "coragem" de denunciar a máfia

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009 14:42 BRST
 

MILÃO (Reuters Life!) - O Nobel de Literatura Dario Fo premiou o escritor Roberto Saviano, autor de "Gomorra", com um grau honorário na quinta-feira por sua coragem em expor a máfia.

O livro do escritor de 30 anos sobre o submundo da máfia em Nápoles, cidade no sul da Itália, virou best-seller e fez do seu autor um símbolo da luta contra a máfia desde que foi lançado, em 2006. Saviano, que também é jornalista, vive sob proteção policial por causa da ameaças de morte.

"É importante reconhecermos juntos o trabalho de Saviano", disse Fo, que ganhou o Nobel em 1997.

Fo entregou o Laurea Honoris Causa a Saviano em nome da Academia Brera de Milão, que disse estar premiando o escritor por sua "enorme contribuição à cultura", elogiando-o por "sua pesquisa apaixonada e rara habilidade para se expor".

Saviano tornou-se membro honorário da academia e recebeu um diploma.

"Gomorra" mostra como a Camorra domina a vida de Nápoles e ganha dinheiro -- tudo visto através dos olhos de um menino que vê sua primeira vítima de assassinato aos 13 anos.

"Como escritor, você tem que enfrentar as consequências do que escreveu, e você tem essa sensação de estar sozinho", disse Saviano a uma plateia lotada. "Quando surge uma ocasião como esta (a cerimônia), você percebe que não está sozinho".

Ele disse aos jornalistas que ainda havia muito a fazer na luta contra a máfia.

"A atenção tem que ser constante, não episódica".

Saviano trabalhou em uma empresa têxtil e de construção controladas pela máfia durante a pesquisa para o seu livro, que narra o envolvimento da Camorra na proteção de mafiosos, traficantes, contrabandistas e na lavagem de dinheiro.

(Reportagem de Marie-Louise Gumuchian)