Documentário norte-americano revela paixão de Fidel pela cozinha

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009 19:03 BRST
 

HAVANA (Reuters) - Um novo documentário sobre Fidel Castro, exibido na quinta-feira, explora um lado pouco conhecido do líder cubano: sua paixão pela cozinha.

"Anedotas sobre Fidel", da cineasta norte-americana Estela Bravo, mostra o lado pessoal de Fidel através de depoimentos de personalidades como o escritor colombiano Gabriel García Márquez.

"Fidel é um cozinheiro muito bom", disse o Nobel de Literatura no filme de 46 minutos apresentado no Festival de Cinema de Havana.

García Márquez conta que ele e sua mulher trocaram com Fidel receitas para preparar lagostas e bacalhau.

"Ele cozinhou algumas vezes para mim e eu para ele. Também trocamos receitas de camarões", explicou Frei Betto, intelectual de esquerda brasileiro.

Fidel, de 83 anos, está afastado do poder desde que adoeceu em 2006. No ano passado ele foi substituído na Presidência por seu irmão Raúl.

O líder cubano não aparece em público desde que adoeceu, mas se mantém politicamente ativo escrevendo colunas no jornal e na Internet.

O documentário reúne entrevistas de vários norte-americanos que conheceram Fidel, como o religioso Jesse Jackson, o diretor de cinema Sydney Pollack e o ex-jogador de beisebol Hank Aaron.

"Este é um material inédito... quero compartilhar estas entrevistas, que valem e são coisas mais pessoais de Fidel, um pouco diferentes", disse a cineasta, que em 2001 fez o documentário "Fidel: a história não contada".   Continuação...