ESTREIA-"Encontro de Casais" abusa do humor previsível

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009 11:18 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - Na comédia "Encontro de Casais", em que quatro pares repensam seus relacionamentos, há tempo suficiente para os espectadores repensarem uma opção melhor de diversão nesta época natalina.

Vince Vaughn ("Penetras Bons de Bico") é Dave, casado com Ronnie (Malin Akerman, de "A Proposta"). Os dois possuem um relacionamento estável -- tentando reformar a casa e criar os dois filhos pequenos. Já Joey (Jon Favreau, o diretor de "Homem de Ferro") é casado com Lucy (Kristin Davis, de "Sex & the City") e parece estar sentindo o peso da idade. Jason (Jason Bateman, de "Intrigas de Estado") é casado com Cynthia (Kristen Bell, de "Pulse") e o fato de ela não conseguir engravidar parece estar separando o casal. Já Shane (Faizon Love, de "Sorte no Amor"), namorada de Trudy (Kali Hawk), tem menos da metade de sua idade e o chama de "papai".

Cynthia e Jason têm a "brilhante" ideia de levar o grupo para um retiro de casais num lugar paradisíaco. O casal acredita que o amor acabou e quer tentar uma última chance -- e, quem sabe, ela até possa engravidar. Para explicar porque os amigos devem ir, eles alegam que um pacote para vários casais custa mais barato.

Ao chegarem ao lugar chamado de Éden -- realmente muito bonito -- descobrem que existem duas ilhas, a dos casados e a dos solteiros. Na primeira, em que são confinados, há muita terapia, conversas e pouca diversão. Na outra, os solteiros bebem e se divertem na piscina dia e noite.

Cada casal, obviamente, reage de uma forma. Dave e Ronnie acreditam que não precisam de terapia. Joey quer ir para a outra ilha e Lucy pensa em seduzir o instrutor de ioga interpretado com muito músculo e uma sunga minúscula pelo porto-riquenho Carlos Ponce ("Gigolô Europeu por Acidente"). Cynthia e Jason tentam se reapaixonar ou engravidar. Shane tenta não ser traído por sua jovem namorada.

Com quase duas horas de duração, "Encontro de Casais" não tem muito a oferecer. As piadas não têm a menor graça e a narrativa é previsível demais. Peter Billingsley dirige com mão pesada momentos constrangedores, especialmente um envolvendo Favreau e uma massagista.

A impressão que fica é que apenas o elenco e a equipe técnica se divertiram na paradisíaca Bora Bora, onde o filme foi rodado. Para quem assiste, resta apenas uma seleção de piadas sem graça e um desfile de clichês e de escatologia infantil.

(Por Alysson Oliveira, do Cineweb)

* As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb

 
<p>A atriz Erika Christensen durante estreia do filme "Enconto de Casais" no cinema Mann's Village em Westwood na Calif&oacute;rnia no dia 5 de outubro. O filme estreia agora no Brasil. REUTERS/Mario Anzuoni</p>