"American Idol" está de volta, mas até quando?

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010 17:54 BRST
 

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES (Reuters) - O campeão de audiência da televisão norte-americana "American Idol" voltou esta semana para sua nona temporada com a participação da humorista Ellen DeGeneres, mas com um grande ponto de interrogação sobre o futuro de seu maior astro: Simon Cowell.

Apesar de uma queda de audiência nos últimos três anos, o programa de calouros deve continuar tendo a maior audiência da TV norte-americana e dar origem ao próximo grande nome promissor da indústria musical.

De acordo com observadores, os boatos -- não confirmados nem negados -- de que o irônico jurado britânico Cowell vá deixar o programa quando seu contrato chegar ao fim, em maio; a substituição de Paula Abdul por DeGeneres, e a presença de vários astros como jurados convidados deveriam reforçar o interesse pela estreia da nona temporada, em 12 de janeiro.

Mas, após os shows iniciais -- e depois de sete anos recebendo muito de anunciantes, sendo no. 1 no ranking de audiência e provocando inveja em redes de TV rivais --, "American Idol" enfrenta um ano crítico em 2010.

Desde o pico de audiência de 30,8 milhões de espectadores em 2006, o programa caiu para a média de 26 milhões de espectadores a cada episódio (dois por semana) no ano passado, e suas vendas de anúncios caíram de 903,3 milhões de dólares em 2008 para 858,6 milhões em 2009.

"É raro ver qualquer fenômeno da cultura pop continuar com esse pique e essa audiência, ano após ano. Por isso, é natural indagar quando a bolha vai estourar", disse Michael Slezak, da Entertainment Weekly. "Mas acho que isso ainda não vai acontecer. Mesmo sofrendo perda de audiência, o programa pode continuar sendo o no. 1".

DeGeneres entra para o "American Idol" como jurada ao lado de Simon Cowell, Randy Jackson e a novata do ano passado Kara DioGuardi.

A humorista e apresentadora de talk show foi convidada no ano passado para o lugar de Paula Abdul, que se afastou quando os produtores de "Idol" não quiseram atender a seus pedidos de um novo contrato.   Continuação...