14 de Janeiro de 2010 / às 18:54 / 8 anos atrás

Exposição de Picasso festeja centenário de galeria de Zurique

Por Jason Rhodes

ZURIQUE (Reuters Life!) - A galeria Kunsthaus Zurich, onde Picasso fez sua primeira exposição em um museu em 1932, vai comemorar seu centenário com um programa especial que inclui uma exposição mostrando como os contemporâneos do artista espanhol receberam a obra dele.

O programa começa em 12 de fevereiro com uma rara oportunidade para o público conhecer a mundialmente famosa coleção do industrial Emil Buehrle e termina com uma mostra celebrando o 150o aniversário do nascimento de Carl Moser, arquiteto responsável pelo prédio Art Nouveau do museu.

O museu, que em 2009 recebeu 228 mil visitantes, quer exibir seus pontos fortes, expondo obras de arte de vários séculos -- desde pinturas dos grandes mestres até filmes e instalações de artistas contemporâneos.

A exposição da coleção de Buehrle permitirá que o público veja rapidamente uma das mais importantes coleções de arte privadas da Europa, antes de ser transferida, em 2015, para uma ala nova da Kunsthaus projetada pelo célebre arquiteto britânico David Chipperfield.

A coleção inclui 180 quadros e esculturas, entre elas algumas das mais belas obras impressionistas do mundo. Ela foi montada pelo alemão Buehrle e hoje ocupa uma mansão ao lado da antiga casa do industrial, perto do lago Zurique.

A coleção fez manchetes em fevereiro de 2008, quando assaltantes mascarados roubaram grandes obras de Cezanne, Degas, Monet e Van Gogh no valor de 160 milhões de dólares, no maior roubo de obras de arte da história da Suíça. Apenas duas das quatro telas foram recuperadas.

ORIGEM DA COLEÇÃO

Buehrler fez sua fortuna com a fábrica Oerlikon de ferramentas e munições, que vendeu armas aos dois lados na 2a. Guerra Mundial, e no final dos anos 1940 devolveu ou recomprou várias obras que tinham sido roubadas de famílias judaicas pelos nazistas.

"A exposição vai mostrar a origem e as circunstâncias que cercaram a aquisição das obras", disse o diretor da Kunsthaus, Christoph Becker. "Buehrler comprou as obras de boa fé e foi um dos primeiros colecionadores a tratar dessa questão".

Nos últimos meses de seu centenário, a exposição vai revisitar sua exposição histórica de Picasso em 1932, oferecendo ao público do século 21 a oportunidade de rever sua arte inovadora, com 70 obras da mostra original.

O próprio Picasso foi o curador da retrospectiva de 1932, que cobriu as três primeiras décadas de sua carreira, desde suas fases azul e rosa, passando pelo cubismo, no qual desenvolveu uma linguagem pictórica inteiramente nova com o artista francês Georges Bracque, até seu período clássico.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below