Cartas de Van Gogh lançam luz sobre trabalho árduo do artista

terça-feira, 19 de janeiro de 2010 15:44 BRST
 

LONDRES (Reuters Life!) - Uma exposição na Academia Real de Londres busca aprofundar nosso entendimento do mestre pós-impressionista Vincent Van Gogh ao exibir não apenas suas pinturas e desenhos, mas muitas de suas cartas.

O pintor holandês escreveu centenas de cartas durante uma carreira produtiva como artista, a maioria delas a seu irmão Théo, um marchand que o apoiava.

"The Real Van Gogh: The Artist and his Letters" (O Van Gogh Real: o Artista e suas Cartas), que fica em exibição de 23 de janeiro até 18 de abril, segue um projeto de pesquisa de 15 anos sobre a correspondência de Van Gogh, feito pelo Museu Van Gogh e o Instituto Huygens da Academia Real de Artes e Ciências da Holanda.

Em exibição estão mais de 35 cartas originais, raramente mostradas ao público devido à fragilidade, mas que fornecem contexto para muitos dos 65 quadros pendurados junto a elas.

As cartas, que contêm o mundano --como sua descrição de um tipo particular de lápis-- e o poético --como quando descreve as águas do Mediterrâneo como "sempre em mudança"-- desafiam a noção de Van Gogh como um gênio torturado e errático.

"A visão popular dele é a de que ele era esse tipo de artista louco e estouvado, que apenas pintava muito rápido e de forma muito espontânea", disse a curadora Ann Dumas.

"Ele realmente pintava muito rápido. Mas havia muita reflexão e preparação em seu trabalho, mesmo antes de ele colocar a tinta na tela", disse ela à Reuters.

Embora ele tenha cortado parte da orelha, tenha se internado em um asilo e terminado a vida aos 37 anos, Van Gogh era dedicado à sua arte e estava preparado para trabalhar duro para ser mestre nas técnicas de perspectiva, cor e pintura da forma humana.

"Por mais que eu ame a paisagem, amo ainda mais as figuras", ele escreveu. "Mas essa é a parte mais dura".   Continuação...

 
<p>Um visitante observa as obras "O carteiro Joseph Roulin" (dir.) e "Can&ccedil;&atilde;o de ninar: Augustine Roulin balan&ccedil;ando um ber&ccedil;o" de Vincent Van Gogh durante inaugura&ccedil;&atilde;o da exposi&ccedil;&atilde;o "The Real Van Gogh: The Artist and his Letters" (O Van Gogh Real: o Artista e suas Cartas), na Academia Real de Londres. REUTERS/Luke MacGregor 19/01/1010</p>