Nova leva de games de combate mira no público acima dos 30

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010 11:23 BRST
 

Por John Gaudiosi

RALEIGH, Estados Unidos (Reuters) - Uma nova safra de videogames sanguinolentos de combate está chegando a um console perto de você, e eles não são todos para crianças, já que as produtoras estão cada vez mais apelando a uma audiência mais madura.

A popularidade de jogos de tiro tem se comprovado, como com o relativamente recente "Call of Duty: Modern Warfare 2", que arrecadou até agora mais de 1 bilhão de dólares no mundo.

A Sony Computer Entertainment America é a mais recente editora de games a mirar nesse segmento com "MAG", ou Massive Action Game, que permite que 256 jogadores, a maior experiência multiplayer para um videogame, combatam em um mundo tomado por uma crise petrolífera global.

Os jogadores podem escolher trabalhar para uma de três companhias militares rivais e jogar a história sozinhos ou entre si.

"Creio que o que fizemos de diferente é termos criado uma sensação real de causa e efeito com os muitos diferentes objetivos que precisam ser atingidos para se ganhar a guerra, assim como acontece em um campo de batalha real", disse Brian Soderberg, presidente e co-fundador da Zipper Interactive, desenvolvedora do "MAG".

A Sony arrebanhou fortes vendas em 2009, e MAG é um dos títulos exclusivos da produtora para 2010.

"O público principal dos jogos de tiro seguem sendo rapazes de 13 e adultos de até 34 anos de idade, que somam 60 por cento da audiência total. Mas o gênero ampliou seu apelo nos últimos anos com títulos populares como "Call of Duty" e "Halo"", afirmou Michael Cai, vice-presidente de pesquisa de jogos da Interpret.

"Jogadores e mesmo jogadoras mais velhas aderiam ao gênero. Uma grande parte da crescente popularidade dos jogos de tiro pode ser atribuída às funcionalidades online para múltiplos jogadores".   Continuação...