"Tropa de Elite 2" terá reforço para evitar vazamento

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010 18:34 BRST
 

RIO (Reuters) - Uma verdadeira tropa de elite foi contratada pelos diretores e produtores do filme "Tropa de Elite 2" para evitar o vazamento do longa antes de sua chegada às telas do país, em agosto.

Em 2007, quando foi lançada a primeira versão do texto, milhões de pessoas já tinham assistido ao filme em DVDs pirateados ou pela Internet.

"Dessa vez vamos ter um esquema especial de segurança. Teremos uma equipe de segurança para monitorar a edição, transportar os rolos e acompanhar cada processo de produção. A matéria prima será preservada", afirmou o diretor-executivo do longa, Marcos Prado.

Segundo a direção do filme, 2,5 milhões de brasileiros assistiram ao longa em cinemas do país e 11 milhões acompanharam a produção no mercado paralelo.

"Não vamos terceirizar nenhum serviço. Vamos fazer toda a pós-produção na nossa produtora, dentro do nosso caveirão", disse o diretor José Padilha ao lembrar que na primeira edição, o vazamento de uma fita beta digital foi feita pela empresa responsável pela legendagem do filme.

O combate às milícias, grupos paramilitares que surgiram no Rio de Janeiro nos últimos anos, é o principal mote da segunda versão de "Tropa de Elite", que começa a ser rodado na próxima segunda-feira e tem estreia marcada para o segundo semestre deste ano.

O longa sobre o Bope, batalhão de elite da Polícia Militar do Rio de Janeiro, se passará quinze anos após a história original.

"Será um filme atual sobre um tema atual", declarou Prado.

No ano passado, a CPI das Milícias da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro apontou para mais 200 pessoas envolvidas com os grupos paramilitares, entre policiais, bombeiros, guardas municipais, políticos e empresários.   Continuação...

 
<p>Cena de "Tropa de Elite 1", lan&ccedil;ado em 2007. Segunda vers&atilde;o do filme deve chegar &agrave;s telas em agosto deste ano. REUTERS/Handout/Belemcom/Files</p>