Mel Gibson volta como ator em filme sobre empresas

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010 08:55 BRST
 

MADRI (Reuters Life!) - O mundo sombrio dos acobertamentos de ações escusas de grandes corporações, que é o pano de fundo do filme mais recente de Mel Gibson, é apropriado para nossos tempos, disse o ator e diretor premiado, em vista da responsabilidade de grandes empresas pela crise econômica global.

Depois de oito anos atrás das câmeras como diretor do premiado com o Oscar "Coração Valente" e do sucesso de bilheteria "A Paixão de Cristo", Gibson está retornando como ator em "O Fim da Escuridão."

No filme, cujo tema principal é a vingança, Gibson faz o papel de Thomas Craven, investigador do departamento de homicídios de Boston cuja investigação sobre o assassinato de sua filha única de 24 anos traz à tona manobras escusas de grandes empresas e o conluio do governo com elas.

"O lado sombrio das grandes empresas é um tema especialmente pontual agora, em vista do que vimos ser feito por grandes corporações e de sua responsabilidade pela crise econômica", disse Gibson a jornalistas. O filme já é sucesso nas bilheterias dos EUA e deve chegar à Espanha em 26 de fevereiro.

"O Fim da Escuridão" é baseado na minissérie da BBC "Edge of Darkness", que foi aclamada pela crítica quando foi ao ar, em 1985, e o diretor da minissérie original, Martin Campbell ("Cassino Royale"), foi quem agora trouxe a história para a tela grande.

"Eu era fã da minissérie da BBC e me lembro de ter sido impactado por ela. O fato de Martin também ter dirigido a minissérie foi uma segurança adicional", disse Gibson, observando que seu objetivo foi levar "um toque de realismo" ao papel de Craven.

O ator norte-americano que foi criado na Austrália disse que achou que era o momento certo para voltar a atuar, depois de um tempo passado como diretor. "Resolvi relaxar, atuando", disse ele. "Senti que eu estava ficando um pouco passado."

O produtor de "O Fim da Escuridão", Graham King, disse que conseguir trazer Gibson de volta para as telas foi "um sonho."

"Nós o queríamos de volta em nossas telas. Só pensamos nele para o papel de Craven", disse King.   Continuação...

 
<p>O ator Mel Gibson no lan&ccedil;amento de seu novo filme, "O Fim da Escurid&atilde;o", em Madri. REUTERS/Juan Medina</p>