Filmes da Argentina e do Peru são indicados ao Oscar

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010 14:06 BRST
 

BUENOS AIRES (Reuters) - O filme argentino "O Segredo dos Seus Olhos", dirigido por Juan José Campanella, foi escolhido na terça-feira como um dos cinco candidatos ao Oscar de melhor filme em língua não inglesa.

Também foi escolhido o filme peruano "A Teta Assustada", da diretora Claudia Llosa, na primeira vez em que o cinema do Peru consegue uma indicação nessa categoria.

O cinema argentina vai concorrer à estatueta dourada entregue pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas americana com o antecedente de já ter conseguido o prêmio em 1986, por "A História Oficial", de Luis Puenzo.

Outros filmes argentinos que já tiveram indicações ao Oscar em anos anteriores são "A Trégua" (1974), "Camila" (1998), "Tango" (1998) e "O Filho da Noiva" (2002), este último também dirigido por Campanella.

"O Segredo dos Seus Olhos" foi sucesso de bilheteria na Argentina, onde foi visto por mais de 2,5 milhões de espectadores. Também foi muito bem recebido na Espanha.

"Vive-se o processo com tanta angústia que depois, quando chega a notícia, é um alívio", disse Campanella a um canal de TV em conversa telefônica desde Los Angeles.

O premiado ator Ricardo Darín é o protagonista do filme e também representou o personagem principal de "O Filho da Noiva".

Em "O Segredo dos Seus Olhos," baseado no romance "La pregunta de sus ojos", de Eduardo Sacheri, Darín interpreta um funcionário de tribunal que se empenha em escrever um romance sobre um caso no qual se envolveu durante a turbulenta década de 1970 na Argentina.

No filme peruano "A Teta Assustada", estrelado por Magaly Slier, Efraín Solís, Marino Ballón e Antolín Prieto, o personagem principal sofre de "teta assustada", uma doença transmitida pelo leite materno de mulheres maltratadas na época do auge do grupo guerrilheiro Sendero Luminoso.

Os filmes da Argentina e do Peru vão competir pelo Oscar de filme em língua estrangeira com "Ajami," de Israel, "O Profeta," da França, e "A Fita Branca," da Alemanha.

(Reportagem de Karina Grazina e Guido Nejamkis)

 
<p>Ex-ministra brit&acirc;nica Clare Short chega para testemunhar em inqu&eacute;rito sobre a Guerra do Iraque. Short acusou Tony Blair de mentir sobre a invas&atilde;o do Iraque em 2003 e de reprimir o debate dentro do governo brit&acirc;nico no per&iacute;odo que antecedeu a guerra. REUTERS/Kevin Coombs 02/02/2010</p>