ESTREIA-Versão nacional de "High School Musical" mantém clichês

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010 11:16 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - Com o título de "High School Musical - O Desafio", estreia na sexta-feira nos cinemas brasileiros a versão nacional da franquia norte- americana de sucesso entre os adolescentes "High School Musical".

O filme é um musical que se passa numa escola de ensino médio do Brasil -- mas, para manter a tradição do mundo global da Disney, continua se chamando "high school".

Não há muito de diferente entre a versão brasileira e o original norte-americano, embora os produtores, os roteiristas e o diretor tenham tentado nacionalizar a história, colocando futebol e umas notinhas de samba aqui e ali. No entanto, a premissa básica permanece intacta, assim como o ambiente escolar, que pouco tem a ver com o brasileiro.

Em "High School Musical - O Desafio", Olavo Cavalheiro e Renata Ferreira são os protagonistas, após serem escolhidos num programa de televisão. Eles interpretam Olavo e Renata, jovens estudantes da High School Brasil que, entre uma aula e outra, soltam a voz e dançam no pátio do colégio, no caminho para a escola ou onde quer que a inspiração chegue.

A desculpa para tanta cantoria é uma competição de bandas na escola. Olavo e Renata, que estão se apaixonando, querem participar. Ele, porém, tem pouco tempo para se envolver com a banda, pois está muito concentrado nos treinos do time de futebol. Já ela, muito estudiosa, passa o tempo dando monitoria e tem vergonha de cantar.

A maior rival de Renata é a patricinha Paula (Paula Barbosa), irmã de Fellipe (Fellipe Guadanucci), que é um instrumentista cujo talento sempre é ofuscado pela irmã invejosa e mesquinha.

O roteiro de "High School Musical - O Desafio" é uma adaptação da versão argentina, que por sua vez baseia-se na norte-americana. Assim, depois de passar por tantas mãos e culturas, chega ao Brasil falando português, mas longe de mostrar qualquer traço de brasilidade.

O elenco principal, formado por atores estreantes, causa um estranhamento. Todos os atores -- exceto Cavalheiro -- têm mais de 20 anos, e em momento algum conseguem convencer como adolescentes. Suas vozes, expressões corporais destoam das de Olavo -- o único com idade para ainda estar no ensino médio.

Esse filme deve muito ao "vovô" dos musicais escolares: "Grease - Nos Tempos da Brilhantina". No entanto, pouco sobra do filme lançado nos cinemas na década de 1970, no qual os próprios atores zombavam de si mesmos por serem adultos interpretando adolescentes. Fora isso, também havia músicas boas que sobrevivem até hoje, o que não é bem o caso em "High School Musical - O Desafio".   Continuação...

 
<p>Foto arquivo mostar os atores Vanessa Anne Hudgens, Zac Efron, Ashley Tisdale e Corbin Bleu durante estreia do filme "High School Musical 3" em Londres. Estreia na sexta-feira nos cinemas brasileiros a vers&atilde;o nacional da franquia norte- americana de sucesso entre os adolescentes. REUTERS/Kieran Doherty 07/10/2008</p>