Astros africanos vão gravar música e doar renda ao Haiti

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010 16:30 BRST
 

DACAR (Reuters Life!) - Estrelas da música da África Central e Ocidental vão gravar uma música no início de março em Dacar, capital do Senegal, para arrecadar dinheiro para as vítimas do terremoto ocorrido no mês passado no Haiti, afirmou o líder do projeto musical nesta quarta-feira.

Mais de 200 mil pessoas morreram e um milhão de haitianos ficaram desabrigados quando um tremor de magnitude 7,0 atingiu o país caribenho em 12 de janeiro. Desde então, uma série de iniciativas internacionais foram lançadas.

Na mais recente iniciativa de ajuda vinda da África, dezenas de cantores --entre eles alguns de renome internacional como os senegaleses Youssou Ndour e Baba Maal, o cantor de reggae marfinense Alpha Blondy e os músicos congoleses Lokua Kanza e Papa Wemba-- vão se reunir em Dacar entre 1 e 6 de março para gravar uma música. Toda a renda obtida com ela irá para os haitianos.

"Vimos muitas ações solidárias de outras partes do mundo, nós também temos de fazer a nossa parte", disse o cantor e coordenador do projeto, Coumba Gawlo Seck, à televisão senegalesa após um encontro com o presidente do Senegal, Abdoulaye Wade.

O Mali e a Guiné também serão representados musicalmente, enquanto Coumba Gawlo afirmou que um mega concerto em Dacar será organizado para arrecadar mais dinheiro aos haitianos.

Pouco depois do terremoto, Wade chegou às manchetes internacionais, mas surpreendeu muitas pessoas no seu próprio país ao propor a criação de um novo país africano para abrigar os haitianos sem-teto, comparando a ideia ao surgimento do Estado de Israel em 1948.

(Reportagem de Diadie Ba)

 
<p>O cantor senegal&ecirc;s Youssou N'Dour, que ir&aacute; participar do projeto beneficente em prol do Haiti, em show em Nova York. 05/06/2009 REUTERS/Lucas Jackson</p>