Juíza italiana quer confiscar estátua do Museu Getty

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010 17:51 BRST
 

Por Ella Ide

ROMA (Reuters Life!) - Uma juíza italiana determinou nesta quinta-feira o confisco de uma estátua grega antiga que pertence ao Museu J. Paul Getty, em mais um capítulo de uma longa disputa judicial por obras que a Itália diz terem sido saqueadas de seu território.

O museu de Los Angeles, que adquiriu a estátua de bronze por 3,9 milhões de dólares em 1977, disse que vai recorrer ao principal tribunal italiano contra a sentença.

Promotores da localidade de Pesaro argumentam que a peça, que mostra um atleta coroado com um ramo de oliveira, foi tirada ilegalmente da Itália, e que o museu não fez as verificações devidas antes de comprá-la.

A juíza Lorena Mussoni determinou que a obra, intitulada "Estátua de um Jovem Vitorioso" seja "apreendida do Museu Getty ou de onde quer que esteja no momento."

Em nota, o Fundo J. Paul Getty, uma das mais ricas instituições de arte dos Estados Unidos, disse que vai "defender vigorosamente a sua propriedade legal da estátua."

A fundação afirmou que em 2007 o mesmo tribunal de Pesaro arquivou outro processo semelhante, alegando que o prazo para isso havia prescrito e que o Getty deveria ser considerado "dono de boa fé."

(Reportagem adicional de Silvia Aloisi)