Trocadilhos políticos marcam festas do Ano Novo chinês

domingo, 14 de fevereiro de 2010 13:26 BRST
 

Por Lucy Hornby

PEQUIM (Reuters) - Milhões de chineses visitaram familiares e enviaram mensagens de texto para seus amigos neste domingo, o primeiro dia do Ano do Tigre, em que a tradicional paixão por trocadilhos assumiu um viés político em algumas saudações de telefone.

As ruas estavam quietas no dia de Ano Novo, quando os chineses se reúnem em suas casas para saborear comidas cujos nomes são homônimos de palavras associadas com prosperidade, sorte e vida longa.

Fogos de artifício cobriram os céus de Pequim à meia-noite da véspera de Ano Novo, e os telefones tocavam sem parar com saudações da ocasião. Alguns utilizavam as muitas palavras chinesas de sonoridade semelhante para enviar trocadilhos maliciosos com nomes de líderes chineses e ditados famosos.

Uma mensagem de texto brincava com os nomes do presidente Hu Jintao, do premiê Wen Jiabao, do vice-presidente Xi Jinping, do vice- premiê Li Keqiang e do chefe da segurança Zhou Yongkang.

"No Ano do Tigre, desejo que seus jogos de carta sejam sortudos ("hu") como Jintao, sua carteira fique grossa ("bao") como Wen Jia, seu humor calmo ("ping") como Xi Jin, suas habilidades fortes ("qiang") como Li Ke, seu corpo saudável ("kang") como Zhou Yong", dizia a mensagem.

Outras mensagens de texto repetiam ditados famosos de líderes do Partido Comunista como Mao Tsé-Tung e Deng Xiaoping.

"O presidente Mao disse que esta mensagem faz de seus problemas tigres de papel! O presidente Deng disse que não importa se você é um terráqueo ou alienígena, qualquer um que receba esta mensagem é um sortudo", dizia outra mensagem.

O texto era um jogo de palavras com o famoso dito de Deng, "não importa se um gato é preto ou branco, contanto que pegue ratos", enquanto Mao disse "os Estados Unidos são só um tigre de papel."   Continuação...

 
<p>Milh&otilde;es de chineses visitaram familiares e enviaram mensagens de texto para seus amigos neste domingo, o primeiro dia do Ano do Tigre, em que a tradicional paix&atilde;o por trocadilhos assumiu um vi&eacute;s pol&iacute;tico em algumas sauda&ccedil;&otilde;es de telefone. REUTERS/Jason Lee (CHINA - Tags: SOCIETY)</p>