Bossa nova e funk da Mangueira conquistam público na Sapucaí

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010 07:08 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Mangueira, última escola a desfilar pelo Grupo Especial do Carnaval do Rio de Janeiro, cantou os ritmos mais famosos da música brasileira e levantou a Marquês de Sapucaí, como poucas escolas conseguiram, ao deixar a avenida no início da manhã de terça-feira.

Com o enredo "Mangueira é música do Brasil", a verde-e-rosa contagiou a avenida com o refrão "chegou, a Mangueira chegou" e exaltou suas cores ao criar uma chuva de papel picado sobre as arquibancadas no início e no fim do desfile.

Para contar a história da música brasileira, a Estação Primeira abriu seu desfile com a bossa nova de Tom Jobim e Vinícius de Moraes, homenageados com grandes esculturas em carros alegóricos.

A Jovem Guarda, o rock do RPM e dos Paralamas do Sucesso, o sertanejo e o baião foram outros ritmos apresentados na avenida, no enredo com o qual a escola espera melhorar a sexta posição do Carnaval passado e levar o título que não comemora desde 2002.

Conquistar a torcida mangueirense da Sapucaí foi a arma dos carnavalescos Jaime Cezário e Jorge Caribé, que apostaram num "super projeto", porém tradicional, para honrar a história da Mangueira.

"Emoção. Carnaval é alegria, é emoção, é sentimento", disse Cezário a jornalistas antes do desfile. "O enredo é emocionante. A Mangueira é uma grande emoção".

Um dos destaques da escola foi a passagem da bateria pela Sapucaí. Os ritmistas fantasiados de compositores censurados foram encarceirados por agentes do regime militar, representando o período em que muitos artistas sofreram com a tortura, prisão e exílio.

A mistura entre funk e samba no Carnaval, já vista na avenida com a presença de musas funkeiras em outras agremiações, fechou o enredo da escola. Com direito à paradinha da bateria, que imitou as batidas dos bailes funk dos morros cariocas, o último carro alegórico mostrou esculturas de dançarinas "popozudas" gigantes e seus bumbuns inclinados.

SAUDADES DE NOEL   Continuação...

 
<p>Carro-aleg&oacute;rico da Mangueira sobre o funk com escultura de dan&ccedil;arina e mulheres dentro de uma gaiola. 16/02/2010 REUTERS/Sergio Moraes</p>