Irã impede viagem de diretor a festival de Berlim

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010 11:11 BRST
 

Por Sarah Marsh

BERLIM (Reuters) - O Irã impediu que um diretor de cinema viajasse na terça-feira para o festival de cinema de Berlim, no mesmo dia em que um drama e um documentário sobre o país foram exibidos na cidade alemã, informaram organizadores do evento.

Segundo eles, a proibição da viagem foi imposta sobre Jafar Panahi, vencedor de diversos prêmios internacionais, inclusive o principal prêmio do festival de cinema de Veneza por "O Círculo" em 2000.

"É ridículo pensar que se pode impedir pessoas de dizerem o que pensam", disse o diretor iraniano Rafi Pitts após a exibição de seu filme sombrio "The Hunter" (o caçador).

"Acredito na liberdade de expressão... Acredito que as pessoas deveriam ter o direito de viajar para onde quiserem, acredito que ele deveria estar aqui", disse Pitts em coletiva de imprensa.

"The Hunter" e o documentário "Red, White & the Green", de Nader Davoodi, foram exibidos no mesmo dia, relembrando os protestos após as disputadas eleições presidenciais do Irã no ano passado.

Pitts disse que "The Hunter" tinha a intenção de levantar questões mais do que ser uma afirmação política.

O filme conta a história de um homem cuja esposa é morta em uma troca de tiros entre a polícia e manifestantes em Teerã. Levado ao desespero pela angústia e desejo de vingança, ele enlouquece e atira em dois policiais com sua arma de caça.

Policiais o perseguem na floresta e o prendem mas se perdem e a situação se torna mais agressiva e violenta. Aos poucos, se torna difícil distinguir entre os caçadores e os caçados, os bons e os maus.   Continuação...

 
<p>O diretor iraniano Jafar Panahi, durante o festival de cinema de Berlim de 2006, foi proibido pelo seu pa&iacute;s de viajar ao evento deste ano na ter&ccedil;a-feira. 17/02/2006 (Foto Arquivo Reuters)</p>