Semana de moda de Milão começa com cronograma reduzido

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010 13:36 BRT
 

Por Marie-Louise Gumuchian

MILÃO (Reuters Life!) - Milão deu início nesta quarta-feira à etapa italiana do calendário internacional da moda, com um cronograma mais apertado de desfiles que visa atender às necessidades da imprensa estrangeira, mas que desagradou aos estilistas.

Milhares de jornalistas e compradores desembarcaram na capital italiana da moda para ver os desfiles de moda feminina para o próximo inverno de grifes como Giorgio Armani, Prada e Versace.

Mas os grandes nomes comprimiram seus desfiles em apenas quatro dias da semana, que vai de 24 de fevereiro a 1o de março, depois de uma poderosa editora de moda -- Anna Wintour, da Vogue -- ter supostamente encurtado sua estadia em Milão.

Vários estilistas e empresários expressaram a preocupação de que uma semana de desfiles mais curta reduziria a força da indústria da moda italiana. A semana de moda de Paris dura nove dias.

"Ninguém, nem mesmo se a pessoa se chama Anna Wintour, pode se dar o direito de fazer ou desfazer nosso calendário de moda", reclamou a prefeita de Milão, Letizia Moratti, segundo os jornais italianos.

"Por essa razão, precisamos todos trabalhar unidos."

O jornal italiano Corriere della Sera destacou uma matéria sobre os problemas do calendário, dizendo que Wintour segura o setor de moda da Itália "em seu punho cerrado".

Wintour, que tem fama de ser gélida, é vista como inspiração da editora implacável representada por Meryl Streep no filme "O Diabo Veste Prada".   Continuação...

 
<p>Modelos aguardam antes de subir na passarela para a cole&ccedil;&atilde;o feminina Outono/Inverno 2010/2011 Seduzioni Diamonds de Valeria Marini. Mil&atilde;o iniciou nesta quarta-feira a etapa italiana do calend&aacute;rio internacional da moda. 24/02/2010 REUTERS/Max Rossi</p>