Poloneses comemoram 200 anos do nascimento de Chopin

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010 17:29 BRT
 

Por Gareth Jones

VARSÓVIA (Reuters) - A Polônia comemora os 200 anos de nascimento de um de seus filhos mais famosos, o compositor Frederic Chopin, com uma maratona de uma semana de recitais de sua música, uma cédula monetária em sua homenagem e um moderno museu.

Pianistas de fama internacional, incluindo o chinês Lang Lang, o israelense Daniel Barenboim, o polonês Rafal Blechacz e o norte-americano Garrick Ohlsson, tocarão em repletas salas de concertos, e o melancólico rosto de Chopin em pôsteres está estampado em todas as esquinas.

Considerado por muito tempo um tesouro nacional, o bicentenário de Chopin oferece uma oportuna possibilidade para promover a Polônia como uma terra de cultura expressiva, recuperando sua popularidade na Europa depois de um trágico século 20, e deverá ajudar a atrair um grande número de turistas.

Mas uma recente pesquisa mostra que muitos poloneses pouco conhecem sobre seu ilustre compatriota e alguns dizem que a Polônia prestaria uma homenagem muito melhor a Chopin se investisse mais em educação musical ao invés de pagar artistas estrangeiros para tocar no país.

Com os especialistas divididos sobre se Chopin nasceu em 22 de fevereiro ou em 1o de março de 1810, os organizados do festival decidiram unir as duas datas com contínuos recitais de sua obra que durariam 171 horas em um edifício neoclássico na antiga cidade de Varsóvia.

"Pessoas de todas as idades virão a nossos recitais e isso é exatamente o que pretendíamos", disse a organizadora do evento Edyta Duda-Olechowska.

A obra de Chopin, que vai desde sonatas elegíacas e concertos a danças folclóricas "mazurka" animadas, é reconhecida no Japão e na China, assim como no Ocidente, e os concertos que marcam seu bicentenário serão feitos em muitos países, incluindo a Xangai Expo 2010.