Madri vai pedir que touradas sejam declaradas bem cultural

quinta-feira, 4 de março de 2010 18:53 BRT
 

MADRI (Reuters) - O governo regional de Madri vai iniciar os trâmites para declarar as touradas um Bem de Interesse Cultural, disse na quinta-feira uma alta funcionária espanhola, enquanto o Parlamento da comunidade autônoma da Catalunha avalia a possível abolição da prática.

De acordo com as leis espanholas, qualquer pessoa pode solicitar a declaração de um Bem de Interesse Cultural. A declaração ou não será determinada por organismos competentes, como o Conselho de Ministros, as comunidades autônomas ou as prefeituras.

"Ninguém pode estranhar o pedido, já que a cultura tauromáquica (das touradas) é algo que faz parte da cultura espanhola e mediterrânea desde tempos imemoriais", disse Esperanza Aguirre Dixit, presidente da Comunidade de Madri.

"Basta ver que, desde Goya, Picasso ou García Lorca, ou, fora de nossas fronteiras, Hemingway ou Orson Welles, todos trataram das touradas como arte."

Na Catalunha, 15 defensores das touradas e 15 opositores, entre eles toureiros, filósofos, veterinários, criadores de gado ou integrantes de grupos que combatem os maus-tratos aos animais, compareceram na quinta-feira para apresentar seus argumentos. Em dezembro o Parlamento catalão aprovou uma iniciativa de proibição das touradas, que agora está tramitando pelo Congresso como projeto de lei.

Ao final dos depoimentos será designado um relator encarregado de elaborar um informe, e depois o texto poderá ser submetido à votação antes do verão no hemisfério Norte, segundo fontes do Parlamento da Catalunha.

A plataforma catalã Prou! (Basta!) foi a instigadora de uma campanha que recolheu um total de 180.169 assinaturas, quase quatro vezes as 50 mil necessárias por lei, para abrir um debate parlamentar com vistas à proibição total das touradas na comunidade.

Mas o vice-presidente regional da comunidade de Madri, Ignacio González, negou que a decisão seja uma revanche contra a iniciativa catalã, cuja discussão legislativa começou na quarta-feira.

A Prou! anunciou que, se a iniciativa da Catalunha tiver êxito, pode chegar a outras comunidades autônomas nas quais as touradas têm menos apoio popular.

Embora existam poucos estudos a esse respeito, os grupos que combatem as touradas e defendem os direitos dos animais citam uma pesquisa Gallup realizada em 2006, segundo a qual 72,1 por cento da população espanhola afirmou não ter interesse algum pelas touradas.

(Reportagem de Raquel Castillo)