Irã impede poetisa de ir à França para evento do Dia da Mulher

segunda-feira, 8 de março de 2010 12:53 BRT
 

TEERÃ (Reuters) - As autoridades iranianas impediram uma destacada poetisa e ativista de mais de 80 anos de idade de viajar a Paris para participar de um evento do Dia Internacional da Mulher, na segunda-feira, informou um site na Internet oposicionista.

O site Kaleme, do líder oposicionista Mirhossein Mousavi, disse que Simin Behbahani tinha sido convidada pela prefeitura de Paris, mas foi impedida de deixar o aeroporto internacional de Teerã na madrugada da segunda-feira.

Nascida em 1927, Behbahani disse que pretendia ler um poema e falar sobre feminismo na capital francesa.

"Depois de passar pelo portão e ter meu passaporte carimbado, dois agentes de segurança me chamaram e tiraram meu passaporte", disse, segundo o site.

"Eles me mantiveram lá até as 5h (1h30 GMT) e me interrogaram. Finalmente me deram um documento e me mandaram ir ao Tribunal Revolucionário para receber meu passaporte de volta", disse a poetisa.

Ativistas dos direitos humanos dizem que as mulheres enfrentam discriminação institucionalizada na República Islâmica conservadora, envolvendo questões como a guarda dos filhos, heranças e divórcios.

Behbahani disse que, num primeiro momento, relutou em viajar a Paris devido a sua idade e suas condições de saúde, mas que "minha paixão e meu compromisso com as mulheres de meu país me impeliram a querer participar dessa cerimônia para ler um poema e falar de feminismo".