Marion Cotillard e Tim Burton são condecorados na França

segunda-feira, 15 de março de 2010 14:38 BRT
 

PARIS (Reuters) - A atriz francesa Marion Cotillard e o cineasta americano Tim Burton foram condecorados nesta segunda-feira pelo ministro da Cultura da França, Frédéric Mitterrand, recebendo os títulos de cavaleiro e de oficial das Artes e das Letras.

A condecoração de Marion Cotillard, cuja carreira se desenvolve entre Paris e Hollywood desde o Oscar que recebeu em 2008 por "Piaf - Um Hino ao Amor", de Olivier Dahan, foi acompanhada de dor.

A atriz sufocou um gritinho ao ser espetada no momento em que Mitterrand pregou a insígnia em sua roupa, em cerimônia na sede do Ministério da Cultura, suscitando gargalhadas dos presentes.

Antes disso, Mitterrand tinha elogiado "o charme, a graça natural e a beleza" de Marion Cotillard, artista que realizou "a proeza de integrar o clube muito restrito de grandes atrizes francesas premiadas com um Oscar."

O ministro também saudou o "grande estilo" de Tim Burton. Mestre do cinema fantástico e poético nascido na Califórnia em 1958, Burton é autor dos filmes de sucesso "Edward Mãos de Tesoura", "A Noiva Cadáver" e "A Fantástica Fábrica de Chocolate".

Seu trabalho mais recente, "Alice no País das Maravilhas", inspirado no livro de Lewis Carroll, chegará aos cinemas franceses em 24 de março.

Frédéric Mitterrand elogiou o cineasta por saber mostrar "coisas maravilhosas, miraculosas, sobrenaturais," dizendo que ele é "um autor no sentido mais forte do termo, e, ao mesmo tempo, capaz de agradar a todos os públicos."

Tim Burton vai presidir a 63a edição anual do Festival Internacional de Cinema de Cannes, em maio.

(Por Elizabeth Pineau e Philippe Wojazer)

 
<p>Diretor Tim Burton (esq.) e atriz Marion Cotillard em cerim&ocirc;nia no Minist&eacute;rio da Cultura em Paris. Os dois foram condecorados nesta segunda-feira pelo ministro da Cultura da Fran&ccedil;a, Fr&eacute;d&eacute;ric Mitterrand, recebendo os t&iacute;tulos de cavaleiro e de oficial das Artes e das Letras. 15/03/2010 REUTERS/Philippe Wojazer</p>