Charlie Sheen se declara inocente de agressão contra mulher

segunda-feira, 15 de março de 2010 20:20 BRT
 

Por Ellen Miller

ASPEN, Estados Unidos (Reuters) - O ator Charlie Sheen se declarou nesta segunda-feira inocente da acusação de ter agredido a sua esposa, que já pediu o arquivamento do caso.

Sheen, de 44 anos, astro da série cômica mais vista na TV dos Estados Unidos, "Two and a Half Men", declarou-se inocente por intermédio de um advogado em uma rápida audiência judicial na cidade turística de Aspen.

O tribunal marcou o julgamento para 21 de julho, embora a mulher de Sheen, Brooke Mueller, tenha repetidamente declarado a jornalistas que gostaria de ver o processo ser arquivado.

Sheen foi denunciado formalmente à Justiça em fevereiro, sob a acusação de ter agredido e ameaçado Mueller, sua terceira esposa, no dia de Natal, quando a família passava os feriados em Aspen.

Mueller disse à polícia que Sheen apontou uma faca para ela e ameaçou matá-la quando ela falou em divórcio. Exames de alcoolemia mostraram que ambos haviam bebido.

O ator pode ser condenado a até três anos de prisão. Mueller não o acompanhou à audiência de segunda-feira, mas o casal voltou junto a Los Angeles, onde vive com dois filhos pequenos, e tem tentado reconstruir o casamento de dois anos.

"Charlie está ansioso pelo julgamento para limpar seu nome", disse seu agente, Stan Rosenfield, depois da audiência.

A produção de "Two and a Half Men", da CBS, foi suspensa depois que Sheen se internou numa clínica de reabilitação, no mês passado, por motivos não esclarecidos. Mueller também foi para uma clínica, supostamente para se livrar de uma dependência.

O produtor-executivo Mark Burg disse a jornalistas nesta segunda-feira que a gravação dos quatro episódios restantes da série nesta temporada será retomada na terça-feira.