Cantor Miguel Bosé recebe nacionalidade colombiana e fala de paz

quarta-feira, 17 de março de 2010 18:25 BRT
 

BOGOTÁ (Reuters) - O cantor espanhol Miguel Bosé recebeu nesta quarta-feira a nacionalidade colombiana e se declarou disposto a dialogar com os guerrilheiros de esquerda para buscar o fim do violento conflito que vive o país sul-americano.

Bosé, que solicitou a cidadania colombiana por vontade própria, a recebeu em uma emocionada cerimônia particular das mãos do presidente Álvaro Uribe.

"Obrigado por essa nacionalidade que recebo com honra e orgulho", disse o artista de 53 anos, que vendeu mais de 12 milhões de cópias de seus álbuns.

Ele afirmou que está disposto a dialogar com os chefes guerrilheiros para tentar um acordo que permita colocar fim ao conflito interno e garantiu que a revolução se faz com a palavra, com as ideias, mas não com as armas, nem a violência.

"Seguiremos lutando para que essa guerra (...) acabe de uma vez, entendam, e volto a repetir que aqueles que hoje querem levar isso adiante com violência e que chamam de revolução, não é senão uma involução", afirmou a jornalistas depois da cerimônia.

A Colômbia enfrenta um conflito de mais de quatro décadas que custa a vida de milhares de pessoas. Os guerrilheiros desafiam o Estado a fim de tomar o poder e impor um sistema socialista em um país com destacadas diferenças entre ricos e pobres.

Uribe agradeceu ao artista espanhol, quem junto ao cantor colombiano Juanes participou da série de shows "Paz Sem Fronteiras", por sua decisão em se tornar cidadão colombiano.

"Maestro Miguel, muito obrigado por sua generosidade com a Colômbia, ao expressar sua vontade de ter a cidadania desta pátria", afirmou Uribe.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

 
<p>O cantor espanhol Miguel Bos&eacute; recebeu nesta quarta-feira a nacionalidade colombiana e se declarou disposto a dialogar com os guerrilheiros de esquerda para buscar o fim do violento conflito que vive o pa&iacute;s sul-americano. REUTERS/Cesar Carrion/Narino Palace/Handout (COLOMBIA - Tags: ENTERTAINMENT POLITICS) FOR EDITORIAL USE ONLY. NOT FOR SALE FOR MARKETING OR ADVERTISING CAMPAIGNS</p>