14 de Abril de 2010 / às 13:38 / em 7 anos

Whitney Houston retorna aos palcos, críticos se dividem

<p>Whitney Houston recebendo o pr&ecirc;mio BET honors em Washington em janeiro. A cantora norte-americana iniciou o trecho brit&acirc;nico de sua turn&ecirc; na ter&ccedil;a-feira depois de cancelar uma s&eacute;rie de shows, mas alguns cr&iacute;ticos n&atilde;o se impressionaram com sua apresenta&ccedil;&atilde;o. 16/01/2010.REUTERS/Molly Riley</p>

LONDRES (Reuters) - A cantora norte-americana Whitney Houston iniciou o trecho britânico de sua turnê na noite de terça-feira depois de cancelar uma série de shows devido a problemas de saúde, mas alguns críticos não se impressionaram com sua apresentação.

“Houston, ainda temos um problema”. Essa foi a conclusão do tablóide The Sun nesta quarta-feira, em uma breve crítica ao show da cantora de 46 anos, em Birmingham.

“Não foi a apresentação que os fãs estavam esperando”, afirmou.

Colin Paterson da BBC disse que houve “grandes momentos” durante o show, como em “It’s Not Right, But It’s OK” e “How Will I Know”.

“Mas ‘I Will Always Love You’ continuará por muito tempo na memória, mas não pelos motivos certos”, disse ele, acrescentando que Houston aparentava ter falta de ar durante o show. A cantora culpou um resfriado e o ar-condicionado.

“Aqueles que forem ver Whitney hoje à noite em Nottingham vão esperar que as coisas estejam bem. Se estiverem no mínimo razoáveis, será um progresso de ontem à noite”, disse o jornalista.

Alison Dayani, do jornal Birmingham Post, também disse que a cantora parecia ter falta de ar, e interrompeu a apresentação com intervalos para beber água e conversar com o público, o que aparentemente lhe dava tempo para se recuperar.

“A gota d’água que finalmente quebrou o público” veio depois que a cantora fez um intervalo de 15 minutos, e quando o videoclipe de “One Moment In Time” foi vaiado enquanto era exibido, acrescentou.

Elisa Bray, do jornal The Independent, foi mais positiva, dizendo que Houston, internada em Paris nesse mês depois de sofrer uma infecção respiratória, aprendeu a calcular seu ritmo melhor que na Austrália, quando ela foi duramente recebida pelos fãs e os críticos.

“Se hoje à noite foi a primeira tentativa de recriar seu entusiasmo inicial, ela não conseguiu chegar lá. Mas ainda é uma voz impressionante -- e você sente que tem sorte em ouvir Houston ao vivo”, disse Bray.

“Hoje à noite definitivamente foi um espetáculo -- e na maior parte, de uma forma positiva.”

Whitney Houston, uma das cantoras com maior número de discos vendidos na história, começou seu retorno no ano passado depois de uma luta contra a dependência de drogas e lançou seu primeiro álbum em sete anos, que chegou ao topo das paradas norte-americanas e em outros países.

Ela classificou como “ridícula” a recente especulação na mídia de que ela havia sofrido uma recaída no uso de drogas.

A cantora deve viajar a Nottingham nesta quarta-feira antes de seguir para Dublin, na Irlanda, por três dias, Newcastle e para o O2 Arena em Londres ainda neste mês. Depois vai para Itália, Suíça e Alemanha.

Reportagem de Mike Collett-White

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below