April 30, 2010 / 8:51 PM / 7 years ago

Gustavo Dudamel leva Filarmônica de Los Angeles em turnê nos EUA

3 Min, DE LEITURA

Por Dana Ford

LOS ANGELES (Reuters) - Atenção, América - ou melhor, Estados Unidos da América -, Gustavo Dudamel está a caminho.

No próximo 10 de maio o regente titular da Filarmônica de Los Angeles vai embarcar em sua primeira turnê norte-americana como diretor musical da "L.A. Phil", como a orquestra é apelidada, apresentando o regente que é conhecido como o astro de rock do mundo da música clássica, além de sua nova orquestra, ao público de oito grandes cidades dos EUA.

Vários meses depois de assumir a direção de uma das maiores orquestras do mundo, Dudamel, 29 anos, está se acostumando ao novo cargo, buscando dissipar o hype que acompanhou sua nomeação e focar no trabalho.

Sempre que pode, ele difunde entre os fãs uma mensagem que parece incomum nesta cidade de astros de Hollywood e magnatas da mídia: "O importante não é Gustavo Dudamel, não é sequer a Filarmônia de Los Angeles - é a comunidade."

Para os amantes da música de Los Angeles, que já conhecem o emotivo Dudamel, seu chamado à responsabilidade cívica soa familiar, mas para pessoas de fora ele representa uma novidade no mundo aparentemente fechado das orquestras e da música clássica.

Nascido e criado na Venezuela, Dudamel é o produto mais famoso do "Sistema", uma rede de escolas de música que oferece instrumentos e aulas de música a crianças de origem humilde.

O programa é conhecido em todo o mundo por produzir músicos incríveis e inspirar nas pessoas uma apreciação duradoura pela música. Dudamel quer reproduzir o sistema em Los Angeles.

Ele já fundou algumas orquestras locais de jovens, que rege ocasionalmente, e quer tornar a música acessível a todos.

Além de seu desejo de levar a música erudita à comunidade, Dudamel frequentemente corrige as pessoas que pensam que "América" é apenas os Estados Unidos. Ele costuma observar que existem a América do Norte, Central e do Sul, com muitos países em cada região.

Na verdade, a Filarmônica de Los Angeles está apresentando um programa intitulado por Dudamel de "Américas e americanos", que ele descreve como tendo "o objetivo de nos ligar como um povo, para que as fronteiras se dissolvam e possamos encontrar os elementos e momentos musicais comuns que unem a América do Norte e do Sul".

Os programas já destacaram obras do argentino Osvaldo Golijov e do venezuelano Antonio Estevez, além de compositores norte-americanos como Aaron Copland e Leonard Bernstein.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below