Ministro italiano boicota Cannes por filme crítico a Berlusconi

sábado, 8 de maio de 2010 11:41 BRT
 

ROMA (Reuters) - O ministro da Cultura da Itália, Sandro Bondi, vai boicotar o Festival Internacional de Cinema de Cannes, que começa na semana que vem, em protesto contra um documentário italiano que critica a resposta do primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, ao trágico terremoto do ano passado no país.

O documentário, da comediante Sabina Guzzanti, é intitulado "Draquila" - um jogo de palavras unindo o nome do vampiro Drácula ao de L'Aquila, a cidade na região central da Itália na qual mais de 300 pessoas morreram no terremoto de abril de 2009.

O filme será exibido em uma sessão paralela, fora da competição do festival de Cannes.

Bondi, um forte aliado de Berlusconi, disse em um comunicado que estava chocado pelo filme ter sido selecionado pelo festival, qualificando-o de "propaganda que ofende a verdade e todo o povo italiano".

Ele disse ter recusado um convite para comparecer ao festival.

Conhecida na Itália por sua sátira abrasiva contra o primeiro-ministro, a comediante Guzzanti passou meses em L'Aquila para retratar a devastação da cidade medieval e investigar os esforços de reconstrução empreendidos pelo governo.

Berlusconi realizou a cúpula do G8 do ano passado em L'Aquila, em demonstração de solidariedade às vítimas do sismo. Ele frequentemente cita o modo como gerenciou o desastre como um dos principais sucessos de seu governo.

Mas o documentário argumenta que Berlusconi explorou o terremoto para elevar sua popularidade e que os moradores não foram consultados sobre a construção apressada de novas casas na periferia da cidade. O filme também investiga o papel do Departamento de Defesa Civil, que conduziu as operações de resgate e de reconstrução da cidade.

Líderes da oposição de centro-esquerda criticaram a decisão do ministro da Cultura de boicotar o festival. "Berlusconi e seu governo estão se tornando cada vez mais intolerantes à sátira e à liberdade de expressão", disse Fabio Giambrone,do partido Itália de Valores.

O festival de Cannes começa no dia 12 e termina em 23 de maio.