França exige libertação de diretor iraniano jurado de Cannes

quarta-feira, 12 de maio de 2010 16:50 BRT
 

PARIS (Reuters) - Dois ministros franceses fizeram um chamado ao Irã pedindo a libertação do diretor Jafar Panahi pra que ele possa participar e compor o júri do Festival de Cinema de Cannes, que começa na noite desta quarta-feira.

"Solicitamos sua libertação imediata e pedimos às autoridades de Teerã que respeitem o direito fundamental de liberdade de expressão e criatividade para os iranianos", disseram os ministros de Relações Exteriores, Bernard Kouchner, e da Cultura, Frederic Mitterrand, em declaração conjunta.

Panahi, criador de filmes que tratam de problemas sociais na República Islâmica, foi partidário do líder opositor iraniano Mirhossein Mousavi nas contestadas eleições do ano passado que reelegeram o presidente Mahmoud Ahmadinejad.

Em 1o de março, Panahi, sua esposa, a filha e 15 convidados foram surpreendidos por guardas iranianos em sua casa, segundo líderes opositores. Seus familiares disseram que posteriormente ele foi levado à prisão e que, desde então, ficaram preocupados por sua saúde.

Panahi ganhou o prêmio Camera d'Or no festival de cinema de Cannes por seu filme "O Balão Branco", de 1995. Ele é considerado como parte do júri da edição de 2010, que começa nesta noite e vai até 23 de maio.

(Reportagem de Crispian Balmer)

 
<p>Membro do j&uacute;ri do Festival de Cannes segura placa com nome do membro ausente, o diretor iraniano Jafar Panahi. Dois ministros franceses fizeram um chamado ao Ir&atilde; pedindo a liberta&ccedil;&atilde;o do diretor. 12/05/2010 REUTERS/Yves Herman</p>