Mercado em Cannes oscila entre o entusiasmo e a cautela

terça-feira, 18 de maio de 2010 20:03 BRT
 

Por Bob Tourtellotte

CANNES, França (Reuters) - Executivos ligados ao cinema disseram nesta terça-feira no festival de Cannes que estão cautelosamente otimistas com o setor, refletindo o bom desempenho das bilheterias globais e a redução dos custos nas produções independentes.

Mas especialistas alertam para problemas num prazo de aproximadamente dois anos: a possível redução no faturamento dos filmes em sua venda para DVD e TV, a falta de verbas para novas produções e as turbulências nos mercados financeiros.

"Há uma sensação de tempos melhores pela frente, mas todo mundo está cauteloso -- muitíssimo cauteloso", disse Michael Barker, diretor da Sony Pictures Classics, selo de arte ligado ao estúdio Sony Pictures Entertainment.

Algo semelhante disse Jonathan Wolf, vice-presidente-executivo da Aliança do Filme e da TV Independente, com sede nos EUA. "Otimismo temperado" foi o termo que ele empregou.

Além da habitual badalação com atores e diretores, o festival de Cannes tem também uma intensa movimentação de compra e venda de direitos de filmes, transações feitas em quartos de hotel e stands comerciais. Em geral, são títulos exibidos em salas especializadas, ou que vão direto para DVD e TV.

Distribuidoras voltadas para esse mercado foram muito abaladas a partir de 2008, quando o dinheiro fácil dos fundos de investimentos levava os compradores a pagarem preços exagerados, e os produtores a oferecerem uma oferta excessiva de títulos.

A partir do final de 2008, muitas produtoras começaram a deixar esse mercado, ou a pagar menos -- em alguns casos, 30 a 40 por cento menos -- pelos direitos dos filmes. Paralelamente, os produtores decidiram a reduzir seus orçamentos.

Agora, o mercado está imerso em uma clássica correção de rumos, prenunciando dias melhores em 2011 -- desde que a economia global permaneça estável, segundo especialistas.   Continuação...