Fãs de Michael Jackson vão passar noite entre objetos do cantor

sexta-feira, 21 de maio de 2010 11:58 BRT
 

TÓQUIO (Reuters Life!) - Quer passar uma noite com objetos que foram de Michael Jackson? O organizador japonês de uma coleção de objetos de Jackson em exposição em Tóquio pode fazer esse sonho se realizar no primeiro aniversário da morte do ícone pop.

A partir do domingo, fãs de Jackson no Japão devem fazer fila para ter a chance de passar uma noite dentro da Coleção Neverland, no edifício Tokyo Tower, que, para muitos, é um santuário em memória sagrada de seu ídolo.

Mais de 300 mil pessoas já foram ver a única exposição oficial de Michael Jackson no mundo desde que ela foi inaugurada, em 1o de maio.

A morte de Jackson, em 25 de junho de 2009, aos 50 anos, por parada cardíaca, chocou seus fãs em todo o mundo e provocou uma nova onda de interesse por sua música, enquanto um documentário mostrando o cantor, "This Is It", virou sucesso nos cinemas.

O "Rei do Pop" era quase tão conhecido por sua compulsão por colecionar objetos quanto por sua música.

"Pode soar um pouco estranho para as pessoas ocidentais, mas no Japão a tradição de passar o aniversário da morte de nossos entes queridos entre seus restos mortais e seus objetos é um ritual importante", disse Hiroyuki Takamura, do Tokyo Tower.

Fãs escolhidos aleatoriamente vão poder entrar no recinto da coleção, no Tokyo Tower, a partir de 22h30 de 25 de junho e permanecer até as 8h do dia seguinte.

"A chance de passar o aniversário da morte de Michael com coisas como roupas que ele vestiu, objetos de sua casa, inúmeros prêmios e objetos ícones de seus vídeos e suas apresentações será uma experiência inesquecível", disse a fã Mamiko Morii, que prevê estar na fila no domingo.

"Já visitei esta exposição oito vezes, e a cada vez me sinto mais ligada ao legado de Michael."

Os hóspedes pagarão até 1.000 dólares pela oportunidade única de dormir no chão entre os objetos de Michael.

Matt Taylor, produtor da exposição, disse: "Muitos fãs japoneses se emocionam profundamente quando se veem na presença de tantas coisas que foram preciosas para Michael. As pessoas ficaram paradas diante dos objetos, com lágrimas escorrendo pelo rosto, tentando compreender a perda de Michael."