Turnê do U2 nos EUA e show em Glastonbury são cancelados

terça-feira, 25 de maio de 2010 11:40 BRT
 

Por Mike Collett-White e Ayhan Uyanik

LONDRES/MUNIQUE (Reuters) - O vocalista Bono, do U2, deixou um hospital na Alemanha na terça-feira depois de ser submetido a cirurgia de emergência nas costas, mas a lesão obrigou a banda irlandesa a adiar toda a parte norte-americana de sua turnê mundial.

Também significa que o U2 não vai se apresentar em Glastonbury, um dos maiores eventos de música ao vivo do calendário pop anual.

Bono foi orientado a passar pelo menos oito semanas em recuperação, e o empresário da banda, Paul McGuinness, falando à Reuters diante do hospital em Munique onde o cantor foi operado na sexta-feira, disse que Bono, 50 anos, está "extremamente chateado" com as mudanças na turnê, que vão afetar mais de 1 milhão de fãs.

"Está claro que foi uma lesão séria, e o tempo de recuperação necessário para a reabilitação de Bono é um problema grande para a turnê do U2, tendo infelizmente exigido o adiamento de 16 shows na América do Norte," disse ele.

"Esses shows iriam acontecer entre 3 de junho, em Salt Lake City, e 19 de julho, no estádio Meadowlands."

A primeira data possível para o retorno de Bono, segundo o site do U2, seria 6 de agosto em Turim, na Itália.

O U2 estava seria a maior atração do palco principal do festival de Glastonbury em 25 de junho, mas essa apresentação também foi cancelada.

"Estou arrasado", disse Bono em comunicado postado no site do festival. "Queríamos realmente fazer algo verdadeiramente especial. Chegamos a compor uma canção especialmente para o festival."   Continuação...

 
<p>Banda irlandesa U2 durante show em Berlim, em novembro. Grupo cancelou turn&ecirc; nos EUA e show em Glastonbury. REUTERS/Pawel Kopczynski</p>