Pai de Amy Winehouse lança carreira musical

terça-feira, 15 de junho de 2010 12:05 BRT
 

Por Douglas MacLaurin

LONDRES (Reuters) - Tal pai, tal filha. O pai da cantora britânica Amy Winehouse, o taxista Mitch, deu início à própria carreira musical com um álbum de jazz feito principalmente de versões de gravações famosas, embora contenha quatro faixas originais.

O londrino de cabelos brancos, que sempre apareceu na mídia comentando a vida pessoal problemática de sua filha, acredita que pode aprender o bastante para dar dicas.

"Quero dizer, se eu me tornasse um grande sucesso, teria um séquito de gente ao meu lado e poderia orientar as pessoas à minha volta e mostrar a Amy como ser de fato uma diva", disse ele à Reuters em um evento recente para lançar seu álbum de estreia, "Rush of Love".

"Sabe, eu realmente mostraria a ela como agir. Quero dizer, a sala destinada a mim hoje é como um quartinho de guardar materiais. Lá não há nenhum Jack Daniels ou champanhe. Acho que isso é uma absoluta desgraça. Mostrarei a Amy como ser realmente um sucesso", disse ele, brincando.

O pai de Amy Winehouse admitiu que a fama da filha o ajudou a entrar no ramo.

"Quanto a mim, não havia outro jeito na indústria porque, sabe, eu nem era um cantor quando mais jovem. Talvez eu esteja dando um grande impulso aos geriátricos do mundo. Nunca é tarde demais."

Ele também disse que não teria ido adiante com seu CD se Amy, famosa por seu penteado exótico e voz rouca, ainda estivesse lutando para manter sua vida pessoal sob controle.

Ela ganhou cinco prêmios Grammy em 2008 e vendeu 10 milhões de cópias do álbum "Back to Black". Mas Amy teve uma série de problemas com a lei e vem lutando contra a dependência de drogas, fatos que ofuscaram o sucesso de seus discos.   Continuação...