Ex-guarda-costas de Michael Jackson desiste de ação por calúnia

segunda-feira, 21 de junho de 2010 13:11 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Um ex-guarda-costas de Michael Jackson desistiu do processo por calúnia que estava movendo contra a emissora britânica Channel 4 por esta ter declarado que ele "traiu" a família do cantor, informou a emissora na segunda-feira.

Matt Fiddes processou a emissora por um programa de 2008 intitulado "The Jacksons Are Coming" que acompanhou Tito, um dos irmãos de Michael, e sua família na busca para comprar uma casa em Devon, no sudoeste da Inglaterra.

De acordo com a Channel 4, o programa mostrou a deterioração da relação entre os Jackson e Fiddes, que "traiu a confiança deles ao vazar informações para a imprensa contra a vontade deles".

Tito, sua mãe, Katherine, e outros membros da família Jackson deram declarações confirmando o teor do documentário e deveriam depor durante o julgamento do caso, que começaria na segunda-feira na Alta Corte de Londres.

"A Channel 4 está satisfeita porque a ação destituída de mérito foi revogada", disse em comunicado à imprensa o diretor da emissora, Julian Bellamy.

"Este caso ilustra o efeito negativo que as custas legais exorbitantes de ações por difamação do tipo CFA ('sem vitória, sem honorários') têm sobre a liberdade de expressão das emissoras."

"A ação foi falha desde o início, e o fato de que o querelante pôde gastar o tempo valioso da corte e os recursos dos réus por tanto tempo constitui uma crítica contundente ao sistema atual das ações por difamação no Reino Unido."

Fora do tribunal, Bellamy disse a jornalistas que a Channel 4 não vai pagar indenização alguma a Fiddes nem pagar suas custas legais, estimadas em 1,3 milhão de libras.

De acordo com a Press Association, a Channel 4 tampouco vai processar Fiddes para tentar recuperar suas próprias custas judiciais, de 1,7 milhão de libras.   Continuação...