Aniversário da morte de Michael Jackson deve ser calmo

segunda-feira, 21 de junho de 2010 17:35 BRT
 

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES (Reuters) - A mãe de Michael Jackson disse que espera que o mundo continue a lembrar-se do cantor de "Thriller," enquanto seus fãs aguardavam na segunda-feira para saber se poderão marcar o primeiro aniversário de sua morte visitando o cemitério onde ele foi enterrado.

O cemitério Forest Lawn, de Los Angeles, disse que espera anunciar ainda na segunda-feira os planos para possíveis visitas ao local. Relatos publicados na mídia este mês tinham dito que discussões estavam em curso para dar acesso limitado ao cemitério a fãs no fim de semana.

Com a aproximação da data de 25 de junho, a expectativa é que a família imediata de Jackson marque a data em cerimônia reservada.

Mas, um ano após a morte repentina de Jackson a alguns dias antes do início de uma série de apresentações planejadas para Londres e que marcariam seu retorno aos palcos, seu legado musical parece estar seguro.

A revista musical Billboard estimou que os herdeiros de Jackson geraram pelo menos 1 bilhão de dólares em receitas no último ano.

O Wall Street Journal disse na segunda-feira que os executores dos bens de Jackson pagaram quase 200 milhões de dólares de uma dívida de 500 milhões deixada pelo cantor ao morrer em sua casa em Los Angeles, aos 50 anos.

A previsão é que o aniversário de sua morte, na sexta-feira, seja marcado discretamente.

O site TMZ.com, de notícias de celebridades, disse que Katherine Jackson, de 80 anos, e os filhos de Michael --Prince Michael, 13, Paris, 12 e Prince Michael II, 8 (também conhecido como Blanket)-- devem marcar o dia reservadamente em Gary, Indiana, a cidade natal da família Jackson.

O médico particular de Jackson, Conrad Murray, que aguarda julgamento pela acusação criminal de ser responsável pela morte do Rei do Pop, por ter-lhe ministrado um anestésico forte para ajudá-lo a dormir, vai lamentar a morte em particular.

Um porta-voz do advogado de Murray, Ed Chernoff, disse na segunda-feira: "Ele não quer distrair a atenção das pessoas, lembrando-as da morte de Michael. Prefere recordar-se de seu amigo Michael Jackson como ele era em vida."