Baixista do Slipknot morreu de overdose "acidental"

terça-feira, 22 de junho de 2010 12:08 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - O baixista da banda de metal Slipknot, premiada com o Grammy, morreu de overdose "acidental" de morfina e fentanil, um substituto sintético da morfina, informou a polícia do Iowa na segunda-feira, quando foram divulgados os resultados da autópsia.

Paul Gray, 38 anos, foi encontrado morto em 25 de maio em um hotel nas proximidades de Des Moines, Iowa, cidade natal da banda cujos membros sempre aparecem em público escondidos atrás de máscaras grotescas, batem uns nos outros sobre o palco e chamam seus fãs de "vermes". Gray co-fundou a banda em 1995.

Uma autópsia realizada pelo instituto de medicina legal do condado de Polk constatou também que Gray sofria de "doença cardíaca significativa", segundo comunicado divulgado pelo departamento de polícia de Urbandale.

Após a morte de Gray, os oito integrantes sobreviventes da banda chocaram seus fãs ao aparecem em público pela primeira vez sem suas máscaras e macacões, para render homenagem a ele. Estavam acompanhados pela mulher de Gray, Brenna, grávida do primeiro filho do casal.

O Slipknot liderou as paradas dos Estados Unidos, Grã-Bretanha e Austrália com seu álbum mais recente, "All Hope Is Gone", de 2008. Em 2004 a banda recebeu um Grammy por sua canção "Before I Forget".

A banda também ficou conhecida por suas apresentações, nas quais seus integrantes em várias ocasiões quebraram ossos uns dos outros, atearam fogo uns aos outros e machucaram fãs depois de se jogarem no meio da multidão.