Moda masculina italiana opta por juventude, ousadia e beleza

terça-feira, 22 de junho de 2010 17:31 BRT
 

Por Antonella Ciancio

MILÃO, 22 de junho (Reuters Life!) - Os estilistas na semana de moda masculina de Milão deram de ombros para a recessão econômica global, optando por ternos ousados e impecáveis para seduzir compradores interessados em vestir roupas mais de uma vez.

A moda masculina italiana não tem estado imune à recessão, que prejudicou a demanda por artigos de luxo. As vendas de gravatas foram especialmente atingidas.

As vendas de moda masculina caíram 11,3 por cento em 2009, para 8 bilhões de euros (10,73 bilhões de dólares) -- uma das piores performances anuais na história do setor. As vendas de gravatas caíram 23 por cento, segundo a associação Sistema Moda Italia (SMI), que representa a indústria têxtil e de confecções italiana.

Mas muitas grifes que promoveram desfiles na semana de moda primavera-verão 2011 em Milão, encerrada nesta terça-feira, assumiram riscos, buscando inovar ao mesmo tempo em que preservaram a qualidade da alfaiataria italiana.

A Armani combinou gosto clássico com detalhes pouco convencionais e acrescentou toques veranis amarelos a uma paleta bege clássica.

Voltando seu olhar para os anos 1980, a Versace propôs uma coleção óptica, com casacos justos, mangas encurtadas e calças justas enroladas nos tornozelos, todos em cores contrastantes.

"Mesmo os clientes mais ricos precisam de uma justificativa para comprar", disse à Reuters o comprador Martin Kucera, da Espanha.

"Os tempos em que as pessoas compravam roupas para usar uma noite apenas ficaram para trás. Hoje as pessoas querem algo que possam usar novamente."   Continuação...