Santana recruta Nas e Daughtry para álbum de covers

quinta-feira, 24 de junho de 2010 19:26 BRT
 

DETROIT (Billboard) - Em um primeiro momento, Carlos Santana se sentiu intimidado com a proposta feita por seu mentor Clive Davis para seu próximo álbum - mais uma colaboração entre astros, ao estilo de "Supernatural", mas desta vez em cima de uma coletânea de canções de rock ícone de artistas como Beatles, Rolling Stones, Led Zeppelin, AC/DC e outros.

O álbum - o primeiro de Santana desde "All That I Am", de 2005 - deve chegar às lojas em setembro e ainda não tem título.

A lista de faixas ainda está sendo finalizada, mas, nas sessões de gravação, Santana voltou a trabalhar com Rob Thomas, seu parceiro em "Smooth", em "Sunshine of Your Love", do Cream, e trabalhou com Joe Cocker sobre "Little Wing", de Jimi Hendrix, com Scott Weiland sobre "Can't You Hear Me Knocking", dos Rolling Stones, com Chris Daughtry sobre "Photograph", do Def Leppard, com Chris Cornell, do Soundgarden, sobre "Whole Lotta Love", do Led Zeppelin, com Jacoby Shaddix, do Papa Roach, sobre "Smoke on the Water", do Deep Purple, e com o rapper Nas, que faz as rimas em "Back in Black", do AC/DC.

Santana escolheu metade das canções, e Clive Davis, executivo criativo chefe da Sony Music, escolheu a outra metade. Davis, que foi quem fechou contrato com Santana originalmente na década de 1966, foi o mentor intelectual de seu disco de retorno "Supernatural", em 1999, um sucesso mundial retumbante que acabou levando nove prêmios Grammy.

"Minha contribuição foi meu coração, sabendo que eu complemento e não compito", disse Santana, falando das sessões de gravação. "Levei meu coração, confiando que existe em mim suficiente pureza, inocência e verdade para que eu não pudesse pisar na bola. Conheço Eric (Clapton). Conheço Jeff Beck. Conheço Jimmy Page. E eles me conhecem. Tenho a certeza e confiança supremas de que eles vão dizer 'ei, cara, adorei o que você fez com minha canção'."

Santana já está com outro álbum também pronto para ser lançado, um disco apenas instrumental intitulado "Shape Shifter" que ele gravou com sua banda e pretende lançar depois do próximo álbum.