Ucrânia recupera obra roubada de Caravaggio

terça-feira, 29 de junho de 2010 10:05 BRT
 

KIEV (Reuters) - A polícia ucraniana e alemã recuperou uma pintura do artista italiano do século 17 Caravaggio que havia sido roubada de um museu ucraniano, disse o ministro do Interior da Ucrânia, segundo a agência de notícias Interfax nesta terça-feira.

A pintura "Prisão de Cristo", ou "Beijo de Judas", considerada a obra de arte mais valiosa da Ucrânia, foi roubada de um museu no porto de Odessa no Mar Negro em 2008, no que autoridades consideraram uma "catástrofe cultural".

"No dia 25 de junho, em Berlim, agentes do Ministério do Interior junto com seus colegas alemães detiveram três cidadãos ucranianos e um cidadão alemão e resgataram a pintura de Caravaggio", disse o ministro do Interior, Anatoly Mogylyov,

A obra foi recuperada na Alemanha, onde os quatro foram detidos.

Mogylyov disse que outro suposto membro da gangue, especialista em roubos de alto valor, havia sido detido na Ucrânia.

"Realizamos mais de 20 buscas e comprovamos o envolvimento (do grupo) em mais de 20 roubos na Ucrânia", disse ele.

A pintura havia sido comprada por um embaixador russo na França e dada de presente a um príncipe russo antes de ser entregue ao museu de Odessa no século passado.

Dúvidas foram levantadas sobre a autenticidade da pintura, mas especialistas soviéticos em arte confirmaram na década de 1950 que a obra era de fato de Michelangelo Merisi da Caravaggio. A pintura foi restaurada em 2006.

Uma versão da mesma pintura de Caravaggio está exposta na Galeria Nacional da Irlanda em Dublin.