30 de Junho de 2010 / às 21:23 / 7 anos atrás

Kylie Minogue está mais sexy do que nunca em "Aphrodite"

<p>A cantora australiana Kylie Minogue posa para foto na premi&egrave;re do filme "Sex and the City 2" em Londres, 27 de maio de 2010. REUTERS/Kieran Doherty</p>

Por Christine Kearney

NOVA YORK (Reuters) - A popstar Kylie Minogue vem fazendo sucesso internacional há duas décadas com sua imagem sensual e canções pop com som dançante, que viraram ritmos de música dance largamente reproduzidos.

A cantora australiana residente em Londres está vendendo seus sucessos de pista de dança e fórmula sexy em seu novo álbum, “Aphrodite”, a ser lançado globalmente em 6 de julho.

O primeiro single do álbum, “All The Lovers” é acompanhado de um vídeo provocante no qual ela é erguida no ar por homens e mulheres trajando apenas roupa de baixo que a acariciam e acariciam uns aos outros, em uma imagem que se funde facilmente com trabalhos de uma fase anterior de sua carreira.

Se fazer um vídeo sexy parece ser uma maneira fácil de gerar vendas em um mundo musical que passa por dificuldades, Minogue disse à Reuters em entrevista que nada em sua longa carreira tem sido simples.

Aos 42 anos de idade, ela admite que ainda sofre pressões para conservar sua imagem sensual, e a batalha que travou contra um câncer em 2005 cobrou um preço de seu corpo.

“Não existe atalho para aprender seu ofício”, disse ela, falando do tempo passado fazendo música desde que seu cover de 1987 de “The Loco-Motion” lançou sua carreira. “No começo você não entende, mas hoje, mais de 20 anos mais tarde, eu entro em um estúdio e já sei onde me sentar.”

O novo álbum foi comandado pelo produtor britânico Stuart Price, um dos produtores pop mais procurados, conhecido principalmente por seu trabalho no álbum de 2005 de Madonna “Confessions on a Dancefloor.”

“Aphrodite” tem 12 faixas que destacam as raízes dance de Kylie Minogue, entremeadas com batidas disco, mas descarta quaisquer baladas como as que apareceram em álbuns anteriores. Executivos musicais esperam que o álbum ajude a reforçar a gravadora EMI Group, que passa por problemas.

As primeiras críticas têm sido altamente positivas. A BBC descreveu o álbum como “pura magia de Kylie”, e o Daily Telegraph, de Londres, o classificou com quatro estrelas.

Com a exceção de sucessos que incluem “Can’t Get You Out of My Head”, de seu álbum de 2001 “Fever”, Minogue não conquistou nos EUA o público amplo que tem em partes da Europa e Ásia, mas é possível que capitalize nos EUA sobre a popularidade atual da música dance suscitada por Lady Gaga.

“Ainda é pop dance, mas tem um tema eufórico”, disse a cantora à Reuters, acrescentando que o álbum reflete a felicidade que sente em seu relacionamento com o modelo espanhol Andres Velencoso.

“O relacionamento com ele tem sido muito descontraído e natural, então foi esse o tipo de sensação que tenho no momento”, disse ela.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below