Tribunal pede testemunho de Campbell sobre "diamante de sangue"

quinta-feira, 1 de julho de 2010 15:54 BRT
 

Por Aaron Gray-Block e Catherine Hornby

AMSTERDÃ (Reuters) - A modelo britânica Naomi Campbell foi chamada para prestar depoimento sobre um "diamante de sangue" que, segundo promotores, teria recebido do ex-presidente da Libéria, Charles Taylor, informou o tribunal de crimes de guerra de Serra Leoa nesta quinta-feira.

Promotores no Tribunal Especial para Serra Leoa pediram em maio a presença de Campbell, que tem se negado a prestar depoimento, dizendo que ela pode fornecer provas materiais para refutar as alegações de Taylor de que ele nunca possuiu diamantes brutos.

Segundo a decisão judicial, Campbell deverá comparecer ao tribunal de Haia na manhã de 29 de julho ou "mostrar boas causas" para justificar sua ausência.

Promotores acusam Taylor de levar diamantes à África do Sul para comprar armas, o que ele nega. Em janeiro, eles disseram que durante uma viagem àquele país em 1997, Taylor deu a Campbell um grande diamante bruto depois de um jantar oferecido por Nelson Mandela.

Taylor, que está sendo julgado em Haia, nega todas as 11 acusações de incitar assassinato, estupro, mutilação, escravidão sexual e alistamento de crianças-soldado durante guerras na Libéria e Serra Leoa, nas quais mais de 250 mil pessoas foram mortas.

Além de Campbell, os promotores também convocaram a agente de modelos Carole White e a atriz Mia Farrow. Ambas devem dar depoimentos voluntários, disse a promotoria.

Promotores afirmam que White ouviu Taylor dizer que iria dar alguns diamantes a Campbell e estava lá quando Campbell os recebeu. Farrow também participou da recepção e Campbell teria lhe falado sobre o presente no dia seguinte.

A promotoria acusa Taylor de fornecer armas e dirigir a Frente Unida Revolucionária (RUF, na sigla em inglês) para tomar o controle das minas de diamante na vizinha Serra Leoa e desestabilizar o governo do país para aumentar sua influência regional durante a guerra civil de 1991 a 2002.

 
<p>Naomi Campbell participa de um evento beneficente em Londres, em fevereiro. A modelo brit&acirc;nica foi chamada para prestar depoimento sobre um "diamante de sangue" que, segundo promotores, teria recebido do ex-presidente da Lib&eacute;ria, Charles Taylor, informou o tribunal de crimes de guerra de Serra Leoa nesta quinta-feira. 18/02/2010 REUTERS/Suzanne Plunkett</p>