Família da princesa Diana vende tela de Rubens por US$13,6 mi

terça-feira, 6 de julho de 2010 19:54 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Uma pintura do mestre flamengo Peter Paul Rubens, posta em leilão pela família aristocrata da falecida princesa Diana, foi arrematada nesta terça-feira por 9 milhões de libras, ou 13,6 milhões de dólares.

A tela "Um Comandante sendo Armado para a Batalha" foi pintada em 1613 ou 1614, e a casa Christie's, que a vendeu como parte de seu leilão de Grandes Mestres em Londres, a descreveu como um dos quadros mais importantes de Rubens ainda em mãos de particulares britânicos.

O homem barbado que olha para o espectador foi identificado por alguns especialistas como o imperador Carlos 5o, e a Christie's tinha avaliado a tela em entre 8 e 12 milhões de libras (12-18 milhões de dólares).

A pintura estava na residência ancestral da falecida princesa, em Althorp, havia mais de 200 anos. Em um inventário de 1802, tinha sido descrita originalmente como sendo "da escola de Rubens."

Desde então, disse a Christie's, foi reconhecida como sendo uma pintura original de Rubens.

Outra obra de Rubens, "O Massacre dos Inocentes", foi vendida por 49,5 milhões de libras pela Sotheby's em 2002 em Londres --um recorde mundial de valor pago em leilão por uma tela de um dos grandes mestres da pintura.

Outra tela vendida no leilão pelo conde Spencer, irmão de Diana, foi "Rei Davi", do artista barroco Il Guercino, arrematada por 5,2 milhões de libras.

Um retrato de Georg Pencz, datado de entre 1500 e 1550, foi vendido por 5,6 milhões de libras, recorde de valor obtido em leilão por um trabalho do artista.

Ao todo, o leilão levantou 42,3 milhões de libras, contra previsões de entre 36,9 e 55,8 milhões, e foi descrito pela Christie's como "sólido."   Continuação...