Disney perde processo de US$270 milhões envolvendo "Milionário"

quarta-feira, 7 de julho de 2010 19:30 BRT
 

Por Alex Dobuzinskis

LOS ANGELES (Reuters) - Um júri dos Estados Unidos decidiu nesta quarta-feira que a Walt Disney Company deve 270 milhões de dólares à firma britânica que criou "Who Wants to be a Millionaire?" (Quem Quer Ser um Milionário?) em função de receitas não pagas relativas ao programa e merchandising relacionados a ele.

A Celador Entertainment moveu a ação contra a Disney seis anos atrás, mas ela só foi a julgamento em maio diante de um júri em Riverside, Califórnia.

"Who Wants to Be a Millionaire?" estreou na Grã-Bretanha em 1998 e chegou aos Estados Unidos no ano seguinte na rede ABC, da Disney. O programa virou sucesso de público nos EUA, tendo como apresentador a personalidade de TV Regis Philbin.

Paul Smith, presidente da Celador, disse que a questão se resumiu a interpretações conflitantes do contrato feitas por sua empresa e a Disney.

"Evidentemente, estou muito satisfeito, porque era uma história de Davi contra o gigante Golias. Acho que muito poucas companhias independentes pequenas ousariam enfrentar empresas gigantes; nós o fizemos e vencemos", disse Smith à Reuters, falando pelo telefone desde Londres.

A Celador alegou que tinha direito a 50 por cento da receita das transmissões de "Millionaire" nos Estados Unidos e também dos produtos vendidos relacionados ao programa, como um jogo de tabuleiro.

O executivo-chefe da Disney, Bob Iger, foi uma das testemunhas chamadas para depor no julgamento, e a previsão é que a empresa recorra da sentença.

"Acreditamos que o veredicto está fundamentalmente errado, e vamos procurar revertê-lo", disse a Disney em comunicado à imprensa.

Smith disse que duas testemunhas especialistas que a Celador chamou para depor no julgamento depuseram dizendo que a empresa deveria receber entre 200 e 360 milhões de dólares, mas que o júri fez seu cálculo próprio e chegou ao valor de 270 milhões de dólares.

"Who Wants to be a Millionaire?" ainda é transmitido por várias TVs nos Estados Unidos, tendo Meredith Vieira como apresentadora.