Restauração de tela de Da Vinci traz à tona detalhes escondidos

quarta-feira, 14 de julho de 2010 13:30 BRT
 

LONDRES (Reuters Life!) - Um projeto de 18 meses de duração para restaurar a "Virgem das Rochas", de Leonardo da Vinci, revelou que o artista renascentista provavelmente pintou a tela inteira ele próprio, e não, como se pensava anteriormente, com a ajuda de seus assistentes.

Versão posterior da pintura exposta no Louvre, em Paris, a tela também aparenta nunca ter sido inteiramente concluída, segundo a equipe de conservação da National Gallery, de Londres, onde o quadro voltará a ser exposto nesta quarta-feira.

O processo de limpeza trouxe à tona detalhes que passaram muito tempo ocultos sob uma camada de verniz aplicada em 1948-9 e fortemente degradada desde então, que também reduziu o sombreamento sutil da pintura, especialmente em suas áreas mais escuras, e prejudicou o senso de espaço pretendido.

O trabalho de conservação e o estudo dos materiais e técnicas empregados revelaram que partes diferentes da tela alcançaram graus diferentes de completude, disse a galeria. A mão do anjo, por exemplo, mal foi esboçada, enquanto as cabeças das figuras principais parecem ter sido inteiramente completadas.

"No passado, os curadores da galeria, assim como muitos outros estudiosos da pintura renascentista, explicaram os níveis diferentes de acabamento e resolução na tela, argumentando que Leonardo foi auxiliado por assistentes", disse a galeria em comunicado à imprensa.

"Hoje parece possível que Leonardo tenha pintado a tela inteira sozinho, deixando algumas partes apenas esboçadas ou sem ser inteiramente acabadas, enquanto outras foram trabalhadas completamente."

Em 2005, com a ajuda de tecnologia infravermelha, especialistas descobriram dois desenhos distintos sob a superfície da tela, comprada pela National Gallery em 1880.

Um deles era totalmente diferente daquilo que acabou sendo pintado sobre ele, e o segundo é um desenho da Virgem das Rochas, mas com mudanças consideráveis.

Realizado por uma equipe que incluiu curadores e membros dos departamentos de conservação e científico da galeria, o projeto de restauração também incluiu discussões com especialistas de outros países, incluindo alguns do Louvre.

Pintada entre cerca de 1491 e 1508, a tela será exposta em uma nova moldura que incorpora parte de uma moldura italiana do final do século 15 comprada pela galeria no ano passado especialmente para esse fim.

(Reportagem de Kylie MacLellan)

 
<p>A virgem Maria na obra "Virgem nas Rochas" de Leonardo da Vinci (1491-1508), na Galeria Ncional de Londres. Um projeto de 18 meses de dura&ccedil;&atilde;o para restaurar a obra revelou que o artista renascentista provavelmente pintou a tela inteira ele pr&oacute;prio. 14/07/2010 REUTERS/Suzanne Plunkett</p>