Ladrão de livros antigos é condenado à prisão na Inglaterra

terça-feira, 20 de julho de 2010 17:27 BRT
 

LONDRES, 20 de julho (Reuters Life!) - Um ladrão apelidado de "Tome Raider" (Caçador de Tomos), formado na Universidade Cambridge e que já roubou mais de 1 milhão de libras em livros raros ao longo de sua carreira criminal, foi condenado a três anos e meio de prisão por seu roubo mais recente.

William Jacques, de 41 anos, roubou livros antigos no valor de 40 mil libras (60.750 dólares) da Biblioteca Lindley, da Sociedade Hortícola Real, em Londres, ouviu um tribunal.

Ele é acusado de ter levado os livros entre junho de 2004, quando foi realizada a última auditoria dos volumes, e março de 2007, informou a Press Association.

A biblioteca possui livros, periódicos, imagens e arte sobre jardinagem prática, história dos jardins, plantas e design, algumas datando de 1514.

Jacques usou um nome falso para se cadastrar na biblioteca Lindley. Ele fugiu com os livros escondidos debaixo do paletó, ouviu a Corte da Coroa em Southwark.

O juiz Michael Holland disse a Jacques: "Você não tem intenção alguma de deixar de praticar esse crime, que lhe parece ser extremamente lucrativo e fácil."

Ele acrescentou que crimes como esses "enfraquecem e destroem partes do patrimônio cultural contido nessas bibliotecas."

Jacques, que estudou na Universidade Cambridge e foi filiado à Biblioteca Britânica e à Biblioteca de Londres, já roubou mais de 1 milhão de libras (1,5 milhão de dólares) em livros históricos de bibliotecas britânicas.

Em maio de 2002, ele foi condenado a quatro anos de prisão, por 21 acusações de furto, por um juiz da Corte da Coroa em Middlesex Guildhall.

Em janeiro do próximo ano, ele enfrentará um procedimento para o confisco de seus bens.

(Reportagem de Nina Chestney)